Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Setembro > Tereza Campello fala sobre erradicação da pobreza na ONU

Notícias

Tereza Campello fala sobre erradicação da pobreza na ONU

ERRADICAÇÃO DA POBREZA

Ministra participou da Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, em Nova Iorque. Neste sábado (26), ela vai discutir ações na área de segurança alimentar e agricultura sustentável
publicado  em 25/09/2015 18h57

Brasília – O Brasil conseguiu cumprir sete das oito metas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), com destaque para a meta número um, que consiste em acabar com a fome e a miséria. Ao reduzir a menos de 2% a parcela da população subalimentada, o país saiu, em 2014, do Mapa da Fome das Nações Unidas. “Um novo mundo sem fome e sem pobreza é possível”, disse a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, em Nova Iorque.

A ministra participou, nesta sexta-feira (25), do diálogo interativo sobre a erradicação da pobreza e da fome na Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque. Mais de 150 líderes mundiais estão reunidos para adotar formalmente uma nova agenda de desenvolvimento sustentável – os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Durante o diálogo, cada país falou sobre temas da Agenda 2030 relacionados à erradicação da pobreza e da fome. Tereza Campello destacou que o Bolsa Família é um exemplo de programa de transferência de renda. “O Bolsa Família vai além da complementação de renda, garantindo que as crianças frequentem regularmente a escola e sejam acompanhadas na saúde”, explicou a ministra. O programa beneficia 14 milhões de famílias no país.

Sobre a mortalidade infantil, a meta dos ODM era reduzir em dois terços o número de mortes de crianças antes de completarem cinco anos de idade. A meta foi alcançada em 2011 – quatro anos antes do que foi estabelecido. “Entre as crianças mais pobres, o Brasil conseguiu reduzir em mais de 60% a mortalidade infantil”, ressaltou Tereza.

A ministra disse ainda que a ampliação de acesso à água no Semiárido transformou a vida de 1,2 milhão de famílias. A construção das cisternas de captação de água da chuva garantiu à população mais pobre água de qualidade para beber, cozinhar e higiene pessoal. “Com as cisternas, as mulheres não precisam mais caminhar quilômetros com a lata cheia de água na cabeça”, disse Tereza.

A nova agenda, adotada por unanimidade pelos 193 Estados-membros da ONUresulta da Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável de 2002, da Cúpula de 2010 sobre os ODMs, e da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável de 2012 (Rio+20). 

São 17 objetivos que devem ser implementados por todos os países do mundo até 2030. Entre eles estão: acabar com a pobreza em todas as suas formas, acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável, assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos, e reduzir a desigualdade dentro dos países.

Segundo Tereza Campello, os países estão repletos de novas experiências, que, com investimentos e atuação, podem reverter problemas históricos. “Esses exemplos podem contribuir com a urgência que o combate à fome exige”, ressaltou ela, referindo-se à pobreza multidimensional, que vai além da renda.

ODM e ODS – A ministra Tereza Campello participou também do evento Dos ODM aos ODS: lições e reflexões do Brasil, organizado pelo governo federal na sede da ONU. Segundo a ministra, o Brasil utilizou os ODM como meta e construiu um sistema de monitoramento e avaliação próprio, que serviu para o país cumprir os objetivos também regionalmente. “Com os dados nas esferas municipal e estadual, o país conseguiu se desenvolver de forma mais igualitária”, explicou Tereza.

O Brasil, lembrou a ministra, estabeleceu um grande debate mundial quando lançou o Fome Zero e se tornou referência para o mundo. “Em um curto espaço de tempo, conseguimos mostrar que, quando você coloca a pobreza e a fome no centro da pauta, você consegue cumprir os objetivos.”

Neste sábado (26), às 13h15 (horário de Brasília), Tereza Campello participa do encontro Mobilizando a Geração Fome Zero, que vai discutir a organização de ações para o alcance do segundo ODS, que é acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa