Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Setembro > Tereza Campello defende direito de escolha dos beneficiários do Bolsa Família

Notícias

Tereza Campello defende direito de escolha dos beneficiários do Bolsa Família

DOCUMENTÁRIO

Para a ministra, o filme “Aqui Deste Lugar” levanta a questão da tutela da pobreza. Filme será exibido novamente nesta quarta, em Brasília, com entrada franca
publicado  em 23/09/2015 16h47
Foto: Ubirajara Machado/MDS Ministra participa de debate sobre o documentário

Ministra participa de debate sobre o documentário

Brasília - “Por que temos que tutelar as escolhas dos beneficiários do Bolsa Família?”, questionou a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, após a pré-estreia do documentário “Aqui Deste Lugar”, em Brasília, na noite dessa terça-feira (22).

Dirigido por Sérgio Machado (“Cidade Baixa”) e Fernando Coimbra (“O Lobo Atrás da Porta”), o filme retrata, sem qualquer intervenção, o dia a dia de três famílias beneficiárias do Bolsa Família – os Coresma, de Tauá (CE), os Barcellos, de Rio Grande (RS), e os Souza Leal, de São Paulo (SP).

“É interessante perceber que o artista tem um olhar diferente. Talvez não tivesse usado a imagem de uma criança tomando refrigerante, porque não é o mais adequado na alimentação. Mas o filme fala exatamente do que debatemos desde o início do Bolsa: direito”, afirmou Tereza. “Por que temos que tolher as escolhas dos outros? O jovem da classe média pode ter um videogame, computador, celular e o pobre não pode querer? A minha filha pode me pedir dinheiro para comprar balas ou refrigerante, mas o filho de uma família pobre não pode?”

Conscientes da delicadeza do tema da película, Sergio Machado e o produtor Fabiano Gullane sabem que haverá muita crítica e polêmica ao trabalho. “Mesmo assim nós quisemos mostrar que houve uma mudança significativa no cotidiano brasileiro. Quando fui buscar locações para filmarmos 'Central do Brasil', por exemplo, conheci gente que nem sabia quem era o Pelé, porque não sabia da existência de um aparelho chamado TV. A melhoria da vida das pessoas tem que ser mostrada sim”, disse.

Para a professora de artes Fátima de Deus, esse tipo de cinema precisa ser levado à população. “Sabemos que a distribuição comercial é desigual, mas, mesmo que em poucas salas, esse filme e a reflexão que ele desperta são necessários à sociedade. Especialmente no momento atual, com a propagação de tanto ódio e desinformação.”

Sergio Machado acredita que o fundamental do filme é a discussão e a quebra de paradigmas. “Não espero salas lotadas. Se uma pessoa puder refletir e mudar um pouco esse pré-conceito em relação ao Bolsa Família e aos seus beneficiários, para mim já terá sido um sucesso.”

E é isso o que espera a jovem Natália Coresma. “Eu aceitei mostrar a realidade da minha família, com todas as dificuldades, porque há milhares de pessoas no Brasil que passam por isso. O Bolsa Família fez muita diferença para nós, mas ninguém deixou de trabalhar ou sonhar por isso”, destacou a jovem, que quer estudar cinema em uma universidade no exterior. “As pessoas podem ter a opinião que quiserem sobre mim e minha história. Eu respeito. Mas não vou mudar meus planos por comentários negativos ou que me desestimulem”, completou.

Programação – “Aqui Deste Lugar” será exibido novamente no teatro da Caixa Cultural em Brasília nesta quarta-feira (23), às 20h, com entrada franca. Antes de entrar no circuito comercial, no próximo dia 8, o filme será exibido nas outras unidades da Caixa Cultural – amanhã (24), no Rio de Janeiro, no dia 29, em Curitiba, e dia 6 de outubro, em São Paulo.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br 

 Informações para a imprensa:

Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa