Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Setembro > Experiência brasileira atrai missões de 92 países

Notícias

Experiência brasileira atrai missões de 92 países

COMBATE À FOME

Latino-americanos, caribenhos e africanos são os que mais compartilham experiências do Brasil de combate à pobreza e à fome
publicado  em 26/09/2015 17h00

Brasília – Países latino-americanos, caribenhos e africanos foram os que mais visitaram o Brasil para conhecer a experiência de combate à pobreza e à fome. Entre 2011 e 2014, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) recebeu 345 missões de 92 países, sendo que 88% são de países da América Latina, Caribe e África.

 

Com a vinda das delegações, foi possível firmar acordos de cooperação técnica, em parceria com a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e a Coordenação-Geral de Ações de Combate à Fome (CGFOME), do Ministério das Relações Exteriores. Uma das prioridades da atuação internacional brasileira é a Cooperação Sul-Sul. A cooperação horizontal entre países em desenvolvimento estabelece a relação do MDS com países latino-americanos, caribenhos e africanos.

“Temos tido uma experiência muito rica em cooperação, com países querendo trocar experiências, mas queremos fazer mais e ser mais eficientes. A cooperação com os países em desenvolvimento é prioridade para o Brasil. Os desafios para o alcance dos ODS [Objetivos de Desenvolvimento Sustentável] são globais, de todos nós, e vamos trabalhar juntos para alcançá-los”, afirmou a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello. Ela participou neste sábado (26) do evento Mobilizando a Geração Fome Zero, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque.

Um dos acordos de cooperação que tem como base a experiência brasileira é o PAA África. A iniciativa foi inspirada no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do MDS que compra alimentos produzidos pela agricultura familiar para a merenda escolar. O projeto ajuda países africanos a aproveitar a experiência brasileira de segurança alimentar e nutricional para o desenho de suas próprias estratégias de desenvolvimento.

Outro destaque é a cooperação entre o governo federal e o da Bolívia, por meio do MDS e do Ministério das Relações Exteriores (MRE), em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). A experiência brasileira que possibilitou a convivência do sertanejo com a estiagem está mudando a vida de famílias de dois municípios bolivianos - Bentanzos e Tarabuco -, localizados em regiões semelhantes ao Semiárido brasileiro e que chegam a ficar até oito meses sem chuva.

A parceria permitiu que o governo da Bolívia conhecesse a experiência brasileira. Depois, foram construídas 350 cisternas de placa na zona rural dos municípios bolivianos.

Informações sobre os programas do MDS
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa