Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Setembro > Banco de sementes é oportunidade de convivência com o Semiárido

Notícias

Banco de sementes é oportunidade de convivência com o Semiárido

SEGURANÇA ALIMENTAR

Ministra Tereza Campello participou do encontro do Dialoga Brasil na Paraíba, nesta sexta-feira (4)
publicado  em 04/09/2015 07h00

Brasília,  – Agricultores familiares de baixa renda terão acesso a sementes de qualidade e adaptadas ao Semiárido. Esta e outras políticas públicas, como as cisternas, estão mudando a vida do sertanejo, ensinando que é possível conviver com a seca. Ao participar do encontro Dialoga Brasil, em João Pessoa (PB), a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, destacou que o banco de sementes tem sido uma oportunidade para os sertanejos produzirem. “Nós queremos a convivência com o Semiárido. Estamos construindo os nossos bancos de sementes inspirados na tecnologia social criada pelo nosso sertanejo”, afirmou ela, nesta sexta-feira (4).

O Programa Banco Comunitário de Sementes Crioulas garante o acesso a sementes sem modificações genéticas e com maior produtividade. Serão 640 unidades no Semiárido. Em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o MDS irá construir 600 Bancos de Sementes. Os outros 40 serão financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A estratégia vai beneficiar pelo menos 12,8 mil famílias rurais que fazem parte do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

A ministra ressaltou ainda a importância do Bolsa Família para o acesso das crianças de baixa renda à escola. O programa complementa a renda de 14 milhões de famílias. “O Bolsa Família levou as crianças para a escola. Elas estão fora do trabalho infantil e fora da rua.”

No evento, Sumaia Buena Baptista propôs a criação de novas políticas para a migração. Ao responder a pergunta, a ministra Tereza Campello ressaltou que o Brasil vive um momento diferente: o êxodo rural é menor graças aos incentivos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e do Seguro Safra.

Mas o país se tornou atrativo para os imigrantes. “O Brasil tem tratado essa questão da imigração com políticas sociais para acolher novos cidadãos. Esse é um grande desafio não apenas para a assistência social, mas para a saúde e educação. Temos que enfrentar isso juntos”, afirmou Tereza.
 
O Dialoga Brasil é uma plataforma digital, lançada pelo governo federal, para a participação social na gestão das políticas públicas. A plataforma foi aberta às sugestões da população no final de julho. Os temas discutidos, em João Pessoa, foram saúde, redução da pobreza, segurança pública e cultura. Na próxima semana, mais temas serão incluídos na plataforma.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021