Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Outubro > Representantes do Oriente Médio conhecem programas sociais brasileiros

Notícias

Representantes do Oriente Médio conhecem programas sociais brasileiros

SEMINÁRIO

Diretora do MDS, Patricia Vieira apresentou as estratégias de combate à pobreza e inclusão produtiva e as cooperações internacionais em conferência na Universidade de São Paulo na terça-feira (20)
publicado  em 21/10/2015 10h00

Brasília – A diretora de Relações Institucionais do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Patricia Vieira, participou na terça-feira (20) do Seminário Brazil and the Middle East: shaping new patterns of connections?. Durante o evento, organizado pelo Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (USP), ela apresentou os principais programas e iniciativas brasileiras de combate à pobreza e destacou o interesse de diversos outros países em conhecer o modelo brasileiro e trocar experiências sobre os projetos semelhantes que têm sido implementados pelos seus governos.

“Desde 2011, o MDS recebeu a visita de 345 delegações de 92 países. E 21 dessas missões foram de nove países árabes: Argélia, Egito, Iêmen, Jordânia, Kuwait, Líbano, Palestina, Omã e Tunísia”, contou a diretora. “A Tunísia, por exemplo, já possui um programa de transferência condicionada de renda. E eles querem buscar a experiência do Bolsa Família e, principalmente, do Cadastro Único, para aprimorar a iniciativa deles.” 

Durante o encontro, Patrícia explicou a trajetória brasileira desde o lançamento do Programa Bolsa Família, em 2003, e ressaltou a importância do Cadastro Único para o acompanhamento das políticas sociais. “A redução da pobreza tem sido uma marca do governo brasileiro há mais de uma década.” 

Os resultados do Plano Brasil sem Miséria, que ajudou a retirar mais de 22 milhões da extrema pobreza, também foram apresentados pela diretora do MDS. Além da renda, a estratégia de superação da extrema pobreza garantiu novas oportunidades às famílias mais pobres, por meio da qualificação e da formalização profissional. “O grande mérito da estratégia brasileira foi atuar para a quebra do ciclo intergeracional da pobreza. A renda, aliada às condicionalidades, ampliou as perspectivas de crianças e jovens.” 

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa