Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Novembro > Representantes da sociedade civil assinam Pacto Nacional para Alimentação Saudável

Notícias

Representantes da sociedade civil assinam Pacto Nacional para Alimentação Saudável

Segurança Alimentar e Nutricional

Participantes da 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional firmam compromisso na luta contra o sobrepeso e a obesidade
publicado  em 04/11/2015 17h30
Foto: Ana Nascimento/MDS

Brasília – A paraense Rosângela Santos, representante do Instituto Ecovida e integrante do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea/PA), está engajada na luta contra a fome na Amazônia desde 2003, quando foram lançadas políticas como o Bolsa Família e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Nesta quarta-feira (4), na 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, ela assinou o Pacto Nacional para Alimentação Saudável. 

Com a assinatura simbólica, Rosângela reafirmou o seu compromisso de lutar por mais qualidade de vida para a população brasileira. “Eu sou o resultado de um pacto que fiz comigo pelo bem da minha saúde. Novos hábitos alimentares transformaram a minha vida. Vou levar a minha experiência para as outras pessoas e mostrar que é possível fazer uma reeducação”, afirma. Nos últimos três meses, ela perdeu 14 quilos graças à mudança de hábitos alimentares e exercício físico. 

Leia mais notícias sobre a 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional
Acesse a galeria de imagens da 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

Rosângela conta que começou a refletir sobre sobrepeso obesidade depois que começou a atuar no Consea/PA. “Não dava para eu estar no conselho e discutir política pública, mas não dar o exemplo”, disse. 

Aletéia Alcântara, vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde de Araxá (MG), também assinou o pacto por entender que a obesidade vai “muito além da aparência e da gordura que é acumulada no corpo”. “A obesidade provoca morte e preconceito. Gera também gastos para administração pública que tem que tratar da saúde das pessoas.” 

Segundo ela, o compromisso pessoal firmado na conferência nacional terá reflexos em ações do governo local em breve.  “Queremos muito unir as políticas de saúde, educação e assistência social para construirmos uma rede e tratar a questão da obesidade e todos os seus malefícios. Nosso objetivo é conscientizar a população”, disse. 

Lançado pelo governo federal, o Pacto Nacional para Alimentação Saudável vai ampliar as condições de oferta, disponibilidade e consumo de alimentos saudáveis e combater o sobrepeso, a obesidade e as doenças decorrentes da má alimentação.

Os participantes da 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional podem assinar o pacto no estande da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan) até esta sexta-feira (6), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. O encontro reúne cerca de 2 mil pessoas, entre delegados, convidados, representantes da sociedade civil e observadores internacionais. 

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa