Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Novembro > Minas Gerais combate extrema pobreza com desenvolvimento

Notícias

Minas Gerais combate extrema pobreza com desenvolvimento

BRASIL SEM MISÉRIA

Secretário estadual de Desenvolvimento Social, André Quintão participou nesta quinta-feira (26) do III Seminário Nacional Pactuação Federativa no Brasil Sem Miséria
publicado  em 26/11/2015 16h16
Foto: Ana Nascimento/MDS

Brasília – Trabalhar com a qualificação dos jovens e com o desenvolvimento da população rural são as prioridades do governo de Minas Gerais para o combate à pobreza e extrema pobreza. O secretário estadual de Desenvolvimento Social, André Quintão, participou nesta quinta-feira (26), em Brasília, do III Seminário Nacional Pactuação Federativa no Brasil Sem Miséria e falou sobre o Plano de Desenvolvimento Econômico e Social Sustentável que está sendo desenvolvido em Minas Gerais.

Quintão explica que a estratégia envolve um conjunto de iniciativas que, desenvolvidas de forma integrada com outras áreas, vai beneficiar os 853 municípios mineiros. Para organizar o trabalho, o estado foi divido em 17 territórios de participação social. “Nós começamos 2015 fazendo um diagnóstico de todo o estado. Em 2016 vamos começar a desenvolver o Plano com ações específicas para cada um dos territórios.”

Segundo o secretário, para alcançar os objetivos, é preciso investir na formação dos jovens mais vulneráveis. “Com ações de qualificação profissional, eles terão a oportunidade de sair da situação de vulnerabilidade. O trabalho gera autoestima e independência e isso é fundamental para esses jovens.”

A inclusão social da população pobre da área rural, principalmente no Norte de Minas Gerais, é uma das preocupações do Plano. “Com a busca ativa, nós conhecemos as necessidades das famílias e encaminhamos, quando necessário, para o cadastro nos programas de transferência de renda do governo federal”, detalha Quintão.

Os agricultores familiares também serão contemplados. O secretário conta que uma das iniciativas é comprar alimentos pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) para abastecer as instituições públicas mineiras. “Todos os nossos objetivos de desenvolvimento estão cruzados com os eixos do Plano Brasil Sem Miséria.”

Debatedora na mesa, a secretária nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Ieda Castro, ressalta a importância da assistência social ganhar destaque nessa política desenvolvida por Minas Gerais. “A assistência é capaz de identificar as vulnerabilidades. Além disso, os Cras [Centro de Referência em Assistência Social] são a porta de entrada da população vulnerável para os serviços socioassistenciais.”

E, ao focar no desenvolvimento com uma visão territorial, segundo Ieda Castro, o estado vai conseguir identificar as potencialidades de cada região. “Assim, as ações serão planejadas para melhorar a vida das famílias priorizando o que o território tem de bom para oferecer. A prefeitura tem que ser capaz de definir se aquela oferta de serviço é necessária ou não.”

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa