Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Novembro > Forças no Esporte garante desenvolvimento, lazer e alimentação para crianças

Notícias

Forças no Esporte garante desenvolvimento, lazer e alimentação para crianças

SEGURANÇA ALIMENTAR

Parceria do MDS com ministérios da Defesa e do Esporte tem dado oportunidades para crianças e adolescentes em vulnerabilidade social
publicado  em 16/11/2015 16h21
Foto: Ana Nascimento/MDS

Brasília – Ana Beatriz dos Santos, 10 anos, mora no Itapoã – uma das regiões mais pobres do Distrito Federal – com os pais e um irmão mais novo. Há um ano e meio, ela participa do Programa Forças no Esporte, uma parceria entre os ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), da Defesa e do Esporte que atende a 15 mil crianças e adolescentes em todo o país.

Participar todos os dias das atividades desenvolvidas no Clube do Rocha, a cerca de 20 quilômetros de casa, tem transformado a vida da criança. Ela é destaque no futebol e no judô. “O projeto me ajudou muito. Antes eu não interagia com as pessoas, eu era bem fechada e calada”, conta a menina. Não foi somente a timidez da aluna do quarto ano da Escola Classe 01 do Itapoã que melhorou. “Minhas notas estão sempre boas e neste bimestre ganhei um certificado de melhor aluna.”

“Agora, ela é uma criança alegre, extrovertida. Foi uma grande mudança na vida dela. Ela também tem sido mais carinhosa e obediente”, destaca a mãe, Juliana dos Santos, 27 anos, diarista e beneficiária do Bolsa Família. Ela conta que, após Ana Beatriz começar a participar das atividades do programa, algumas manchas que apareciam na pele da criança, por questões emocionais, sumiram. A menina também se alimenta melhor. “Ela não gostava de salada e hoje sempre me cobra para trazer quando vou ao mercado.”

Em todo o Distrito Federal, cerca de 600 crianças participam do programa – somente na Escola Classe 01 do Itapoá, onde Ana Beatriz estuda, são 100 crianças. Segundo a diretora da instituição de ensino, Sihami Jaber Mudarra, é gigantesca a mudança na vida escolar e social dos alunos. “Antes do programa, 43% dos nossos alunos estavam com notas baixas. Hoje, não chega a 5%. O índice de advertências era de 18% e neste bimestre não tivemos nenhum aluno que participa do programa advertido”, conta. “Olhar a felicidade e o desenvolvimento dessas crianças nos faz ver que vale a pena ser um educador.”

Nesta segunda-feira (16), elas participaram de uma reunião gerencial com comandantes dos batalhões que executam o programa de todo o país, para uma troca de experiências. De acordo com a coordenadora-geral de Equipamentos Públicos de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, Kathleen Machado, a iniciativa garante o direito a uma alimentação adequada às crianças. E pode apoiar na luta contra a obesidade e o sobrepeso. “Devemos implementar estratégias de educação alimentar para que as crianças tenham uma referência do que é saudável. E levem essa experiência para casa.”

O Major-Brigadeiro do Ar Carlos Augusto Amaral Oliveira, do Ministério da Defesa, explica que a reunião é também um incentivo à agricultura familiar. “A participação dos comandantes e os relatos das experiências estimularão a adesão das unidades a uma maior compra dos alimentos da agricultura familiar para oferecer aos alunos.”

Durante o encontro, a coordenadora de licitações do Ministério da Defesa, Mônica Catanho Lopes dos Santos, apresentou a experiência deles para abastecer os restaurantes com produtos da agricultura familiar. “O agricultor quer plantar, entregar e receber o mais rápido possível. Com este incentivo, eles plantam mais e melhor”, afirmou. “Fixando o homem na terra, o lucro é todo nosso.”

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa