Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Novembro > Ampliar o acesso à alimentação de qualidade é desafio para governo federal

Notícias

Ampliar o acesso à alimentação de qualidade é desafio para governo federal

SEGURANÇA ALIMENTAR

Previsto para ser concluída no final de abril, Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional também prioriza a produção da chamada comida de verdade
publicado  em 26/10/2015 19h17
Foto: Ubirajara Machado/MDS

Foto: Ubirajara Machado/MDS

Brasília – A Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan) iniciou o processo de elaboração do segundo Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, principal instrumento de planejamento, gestão e execução das ações para o período de 2016 a 2019. “Um dos resultados importantes da 5ª Conferência Nacional foi a priorização das propostas que envolvem este desafio, o que ajuda a nortear o trabalho do governo federal na construção do Plano”, afirma o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Arnoldo de Campos. 

Durante a 23ª Reunião Ordinária do Pleno Executivo da Caisan, realizada na quarta-feira (25), em Brasília, o secretário destacou que o novo plano deve promover o acesso à alimentação regular por aqueles grupos que ainda não acessam. “O Brasil melhorou muito. E tem que continuar melhorando para que toda a população tenha mais acesso à alimentação saudável e de qualidade, para que possamos enfrentar o novo desafio nesta área, que é o combate à obesidade e o sobrepeso.” 

Campos explicou que a previsão é de que a proposta esteja concluída até o final de abril, para então ser encaminhada para aprovação dos ministros que fazem parte da Caisan. “No plano estarão as principais políticas públicas, os recursos necessários, as iniciativas legais, as parcerias com os estados, municípios, a sociedade e o setor privado, para que possamos implantar o novo ciclo de políticas debatidas na 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.” 

Durante o evento, realizado entre os dias 3 e 6 de novembro, a presidenta Dilma Rousseff assinou o decreto que institui o Pacto Nacional pela Alimentação Saudável. O documento prevê a promoção do consumo de alimentos saudáveis e adequados e a ampliação das condições de oferta e disponibilidade desses alimentos para combater o sobrepeso, a obesidade e as doenças decorrentes da má alimentação da população brasileira. “A Conferência produziu um debate sobre os novos desafios, a alimentação saudável, por exemplo, e aprofundou as discussões a respeito do acesso à alimentação e nos ajudou a produzir novos marcos legais”, destacou o secretário. 

Segundo ele, a Caisan teve um papel fundamental na elaboração do decreto e medidas de proteção do aleitamento materno e da alimentação nos primeiros três anos de vida.  “A Caisan produziu uma série de recomendações para os Ministérios, interações com a sociedade, introdução de marcos legais, ajustes de políticas públicas que ajudaram o Brasil a aperfeiçoar o seu sistema de Segurança Alimentar. Não é por acaso que o Brasil é uma referência internacional nessa área.” 

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa