Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Novembro > “Não teríamos saído do Mapa da Fome sem o trabalho da assistência social”

Notícias

“Não teríamos saído do Mapa da Fome sem o trabalho da assistência social”

SUAS

Secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, Arnoldo de Campos destaca que a rede de proteção social garantiu direitos aos brasileiros
publicado  em 30/11/2015 18h59
Foto: Sérgio Amaral

Brasília – A ampliação da rede de proteção social nos últimos 10 anos, a partir da implantação do Sistema Único da Assistência (Suas), garantiu que a população tivesse acesso a serviços e benefícios socioassistenciais. E também assegurou a segurança alimentar e nutricional. “A chegada da assistência social às famílias mais pobres permitiu que milhões de brasileiros acessassem direitos, inclusive o direito à alimentação”, afirma o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Arnoldo de Campos. 

Segundo o secretário, a atuação dos profissionais de assistência social foi fundamental para que o Brasil conseguisse sair, no ano passado, do Mapa Mundial da Fome da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). “Não teríamos saído sem o trabalho da assistência social. Em diversas situações, uma família não é vulnerável apenas do ponto de vista social e econômico, mas também do ponto de vista da segurança alimentar.” 

Leia também

“As pessoas também estão vulneráveis ao sistema agroalimentar. Os mais pobres ainda têm mais dificuldade porque o alimento saudável, muitas vezes, é mais caro, não está acessível. E a informação para o cidadão sobre os danos de determinados tipos de alimentos não está clara”, explica Arnoldo de Campos, ao apontar a importância dos trabalhadores do Suas no combate à obesidade e as doenças decorrentes da má alimentação. “Eles levam informação para as famílias, promovem o acesso a políticas públicas. Temos ainda diversas estratégias de educação alimentar que, inclusive, ocorrem dentro dos serviços da assistência social. Esse diálogo entre as duas áreas é fundamental nesse novo desafio.” 

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa