Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Março > Mais 8,8 mil cisternas serão entregues em Alagoas em 2015

Notícias

Mais 8,8 mil cisternas serão entregues em Alagoas em 2015

ACESSO A ÁGUA

Ministra Tereza Campello e governador Renan Filho também definiram ação conjunta para garantir que todas as escolas rurais do Semiárido tenham acesso à água
publicado  em 27/03/2015 12h55

Maceió, 27 – Para enfrentar a crise hídrica e garantir o acesso à água para famílias pobres da zona rural de Alagoas, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e o governo estadual anunciaram, nesta sexta-feira (27), a entrega de mais 8,8 mil cisternas ainda em 2015. Serão 5 mil unidades de captação de água da chuva para o consumo humano e 3,8 mil tecnologias sociais de apoio à produção de alimentos. Só para estas entregas, o governo federal está investindo R$ 64,2 milhões.

A ministra Tereza Campello e o governador Renan Filho também anunciaram a meta de atender, até 2018, todas as famílias inscritas no Cadastro Único e sem acesso à água, o que significa a construção de mais 14 mil cisternas de água para consumo no estado. “São metas ousadas que estamos pactuando com Alagoas e que serão fundamentais para o estado”, afirmou a ministra.
 

“O investimento em acesso á água é absolutamente estratégico. É preciso conviver com a realidade da estiagem e acreditamos que a melhor maneira é caminhar em parceria, na mesma direção, para que as políticas públicas cheguem mais rápido e melhor à população”, destacou Tereza Campello. Para o próximo período, a prioridade é na implantação de cisternas de produção, que levam água para animais e plantações. “Temos que garantir não só água para consumo humano, como fazer um esforço enorme para levar água aos animais e evitar a perda dos rebanhos.”

Água nas escolas – A ministra e o governador também firmaram parceria para universalizar do acesso à água em escolas rurais de Alagoas até 2016. O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) é responsável pela entrega de 310 cisternas escolares, que já estão contratadas junto à Articulação do Semiárido Brasileiro (ASA), no valor de R$ 4 milhões. O governo do estado vai instalar as outras 310 unidades. “Não queremos nenhuma criança deixando de ir às aulas por falta de água nas escolas do meio rural alagoano”, disse a ministra.

A cisterna escolar é construída nos mesmos moldes das cisternas de água para consumo familiar. Feitas com placas de cimento, os reservatórios têm capacidade maior de armazenagem (52 mil litros) e pode garantir o acesso à água por oito meses (contando 20 dias de aula por mês).

Renan Filho reforçou a importância da parceria com o MDS para garantir oportunidades de melhoria de vida para a população mais pobre. “O conjunto de ações de inclusão produtiva que tem sido efetuado na parceria com o governo federal mudou o nosso Semiárido, pois permite que a família produza e se integre socialmente e ainda tenha garantida a segurança alimentar e nutricional”, ressaltou.

Também foi definida a meta de inserir 17 mil agricultores familiares no Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais. O governo federal investirá R$ 65 milhões para levar assistência técnica e apoiar a estruturação de projetos produtivos de 15 mil famílias. O governo de Alagoas ficará responsável por apoiar mais 5 mil famílias.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021