Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Março > Construção de indicadores e instrumentos de avaliação é um dos desafios da assistência social

Notícias

Construção de indicadores e instrumentos de avaliação é um dos desafios da assistência social

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Ministra Tereza Campello defendeu também melhoria da qualidade dos serviços e qualificação dos gestores do Sistema Único de Assistência Social (Suas)
publicado  em 16/03/2015 16h10
Encontro Regional do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social

Encontro Regional do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social

Brasília, 16 – A construção de indicadores e instrumentos de avaliação e monitoramento é um dos desafios principais para aperfeiçoar a gestão e dar continuidade aos avanços conquistados pela assistência social nos últimos anos. Segundo a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, o Sistema Único de Assistência Social (Suas) é a porta de entrada para a população pobre acessar serviços básicos. “Por isso, temos que melhorar a qualidade dos serviços oferecidos, qualificar os gestores, investindo em capacitação, e construir indicadores e instrumentos de avaliação para medir o quanto já avançamos e onde queremos chegar”, afirmou ela, nesta segunda-feira (16)

Ao participar da abertura do Encontro Regional do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) no Sudeste, em Niterói (RJ), a ministra também falou sobre o preconceito contra os mais pobres e conclamou os técnicos e gestores a combater os mitos. “Só a população que mais precisa sabe que o Suas existe.”

Sobre o papel dos governos municipais e estaduais, Campello destacou que “tem muito recurso parado no Fundo Nacional de Assistência Social”. “Não queremos nenhum município com recursos parados. Nossa prioridade é liberar recursos para quem dá prioridade para a assistência social e executa bem os serviços.”

O investimento na área social saltou de R$ 1,6 bilhão em 1995 para R$ 70,8 bilhões em 2014. A ministra ressaltou que hoje existem 8.107 Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e 2.440 Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) no país.

Criado em 2005, o Suas é uma das maiores conquistas da área de assistência social. Atualmente, o sistema está presente em 99% dos municípios brasileiros. Além das 10 mil unidades públicas de atendimento, o sistema também conta com aproximadamente 13 mil entidades privadas que prestam serviços socioassistenciais. No total são mais de 590 mil profissionais que levam assistência social a pessoas e famílias em situação de risco ou vítimas de violação de direitos.

Evento –
No encontro, com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), será discutida, até esta terça-feira (17), a gestão dos programas, ações e serviços do Suas. Os encontros regionais são preparatórios para o Encontro Nacional do Congemas. Voltadas para gestores municipais de assistência social, trabalhadores do Suas e estudantes, as discussões são de grande importância para o fortalecimento das políticas de assistência social.