Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Maio > Relatório final do Mapeamento de Segurança Alimentar e Nutricional está disponível online

Notícias

Relatório final do Mapeamento de Segurança Alimentar e Nutricional está disponível online

MAPASAN

Pesquisa feita em 1.628 munícipios é referência para melhorar as políticas públicas nos municípios brasileiros
publicado  em 28/05/2015 17h29

Brasília, 28 – O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) disponibilizou a versão final do Mapeamento de Segurança Alimentar e Nutricional 2014 (MapaSAN). O documento retrata a situação atual do Sistema Nacional de Segurança Alimentar (Sisan) em 1.628 municípios, 23 estados e no Distrito Federal, que participaram da pesquisa. O documento mostra ainda as ações da Política de Segurança Alimentar e Nutricional.

De acordo com o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Arnoldo de Campos, o estudo é um suporte para os governos federal e estaduais identificarem os desafios nas diferentes áreas relacionadas ao tema. “Com base nessa pesquisa, vamos melhorar a política pública para os municípios. Essa pesquisa vai nos ajudar a entender as necessidades do munícipio e fortalecê-los como um agente promotor da SAN”, ressaltou.

No início do ano, o MDS já havia divulgado os resultados preliminares do estudo, que teve a finalidade de reunir informações sobre as estruturas existentes, relacionadas à garantia do Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA). O relatório final apresenta mais detalhes sobre as ações desenvolvidas nos municípios. “Neste segundo momento, fizemos uma análise mais criteriosa. Questões que dizem respeito às ações de SAN, que incluem perguntas referentes ao PAA, cisternas e agricultura urbana, foram incluídas”, explicou o coordenador-geral substituto de Apoio à Implantação do Sisan do MDS, Élcio Magalhães.

No documento final, além das informações divulgadas previamente, os destaques são para os resultados de doações de alimentos, fornecimento de cestas básicas, fomento à agricultura urbana e à agricultura familiar ou subsídios aos alimentos e cisternas.

Dos municípios que participaram da pesquisa, 45,6% promoveram apoio logístico para transporte de alimentos produzidos por agricultores familiares e 64% afirmaram realizar doações de alimentos, fornecimento de cestas básicas ou subsídios aos alimentos. Desse percentual, 38% utilizam recursos próprios para a compra dos alimentos, 11% recorrem a fontes de recursos estaduais e 15% financiam também com recursos federais.

O levantamento mostra também que 53% realizam ações de capacitação, fomento ou incentivo à produção agroecológica. Além disso, 76% promovem ações de educação alimentar e nutricional. Ações de apoio às práticas de agricultura urbana - que podem incluir o financiamento de água, luz, terra, composto, ferramentas ou sementes - são promovidas em 42% dos municípios. Outro destaque são as 5.119 feiras livres identificadas em 72,2% dos municípios.

O MDS já está preparando os questionários do MapaSAN 2015. A partir de julho, os municípios devem responder a pesquisa. A expectativa é aumentar em 100% o total de municípios participantes. “Para essa segunda pesquisa, aperfeiçoamos o questionário, que terá uma cobertura ainda maior que o anterior e com informações mais detalhadas e precisas”, afirmou o secretário Arnoldo de Campos.

O resultado do MapaSAN está disponível no site do MDS. Mais informações podem ser solicitadas pelo email mapasan@mds.gov.br

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021