Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Maio > Cursos resgatam sonhos de mulheres de baixa renda

Notícias

Cursos resgatam sonhos de mulheres de baixa renda

MULHERES MIL

Agostinha Chaves fez o curso de culinária regional em Cáceres (MT). Hoje, sonha em abrir seu próprio restaurante
publicado  em 22/05/2015 15h14
Foto: Divulgação IFMT

Foto: Divulgação IFMT

Brasília, 22 – Uma receita simples de carne com banana verde fez toda diferença no sucesso da marmitaria de dona Agostinha Chaves, 58 anos, de Cáceres (MT). Ela é ex-beneficiária do Bolsa Família e se formalizou como microempreendedora individual (MEI) há quatro anos. Mas viu o empreendimento crescer depois que colocou em prática o que aprendeu no curso de culinária regional da estratégia Mulheres Mil, coordenada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

No curso, ela aprendeu como preparar novas receitas, dicas de higiene e conservação de alimentos. Também percebeu que precisava se comunicar melhor com os clientes. Os novos conhecimentos incentivaram Agostinha a produzir e vender marmitas no bairro onde mora. O sucesso foi imediato. Ela conquistou clientes com pratos típicos da região vendidos a preços justos.

Hoje, ela entrega, em média, 20 marmitas por dia. Cobra R$ 250 de cada cliente mensalista. “Minha comida é simples e o que mais vendo é carne com banana verde, um prato típico daqui da região. Muitos compram marmita de segunda a sábado e pagam por mês. Outros compram marmitas avulsas”, diz a microempreendedora, entusiasmada.

O curso, conta ela, foi o primeiro que fez na vida e é uma das maiores alegrias que Agostinha teve. “Eu amo fazer comida e esse curso foi maravilhoso. Tive a oportunidade de usar um computador pela primeira vez na minha vida. Não vou parar por aqui. Aprendi muitas coisas que hoje coloco em prática até dentro da minha casa.”

Agostinha se emociona ao falar que é uma vencedora no trabalho e em casa, pois criou os seis filhos sozinha. “Não tive ajuda de ninguém. E hoje eles estão todos bem encaminhados. Não foi fácil educar os seis, mas Deus me deu uma força muito grande e nunca deixei que eles passassem necessidade”, conta.

Apesar de todas as dificuldades, ela não desistiu do sonho de se qualificar e transformar a lanchonete e mercearia "Ponto Chic Mulheres Mil" em um restaurante. “Hoje tenho conhecimento e experiência para trabalhar em um restaurante grande, mas não quero isso. Quero ter o meu”, afirma.

Estratégia - Em Cáceres, o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) abriu a primeira turma do Mulheres Mil em 2012 para atender, inicialmente, 100 mulheres de bairros populares. Em 2013, a instituição certificou a primeira turma do curso de culinária regional. Mais de 1,2 mil mulheres de baixa renda se formaram em cursos do Mulheres Mil no estado desde 2011.

“A demanda é muito grande. Esses cursos mudam a vida dessas mulheres. Elas voltam a sonhar e ter novas perspectivas de vida”, explica a gestora da estratégia no IFMT, Elenice dos Reis Santos.

A estratégia Mulheres Mil tem como objetivo oferecer cursos de profissionalização e de complementação de estudos para mulheres em vulnerabilidade social. A iniciativa privilegia temas como elevação da autoestima, saúde, direitos e deveres da mulher, inclusão digital, cooperativismo, promovendo a inclusão produtiva, a mobilidade no mercado de trabalho e o pleno exercício da cidadania.

Podem participar dos cursos mulheres a partir de 16 anos, chefes de família, em situação de extrema pobreza, cadastradas ou em processo de cadastramento no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, e preferencialmente beneficiárias do Bolsa Família.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021