Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Maio > “Pronatec é investimento no Brasil”, diz Tereza Campello

Notícias

“Pronatec é investimento no Brasil”, diz Tereza Campello

INCLUSÃO PRODUTIVA URBANA

Ministra participou da formatura de 350 alunos em Porto Seguro (BA)
publicado  em 08/05/2015 17h23

Brasília, 8 – A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, participou nessa quinta-feira (7), em Porto Seguro (BA), da formatura de 350 alunos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Ela ressaltou que o "Pronatec é investimento no Brasil". “O programa permite que centenas de jovens, trabalhadores, mães e pais de família melhorem de vida e tenham mais oportunidades”, acrescentou. Campello lembrou aos formandos a importância de continuar investindo nos estudos. “São vocês que vão ajudar o Brasil a crescer.”

Durante a solenidade, a ministra falou do preconceito ainda existente contra as pessoas de baixa renda e os nordestinos, e lembrou que os números de filhos até 14 anos por mulher, colhidos nas sucessivas edições da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do IBGE, mostram que não passa de preconceito a visão de que as mães beneficiárias do Bolsa Família procuram ter mais filhos para receber mais dinheiro do governo. “É triste ver gente dizendo que nordestino gosta de ter filhos para ganhar Bolsa Família. Isso é preconceito. Temos dados mostrando que caiu o número de filhos por mulher. A redução é mais acentuada no Nordeste”, afirmou.

Entre 2003 e 2013, enquanto o número de filhos até 14 anos caía 10,7% no Brasil, as famílias 20% mais pobres do país – faixa da população que coincide com o público beneficiário do programa de complementação de renda – registravam uma queda mais intensa: 15,7%. Para as mães das famílias 20% mais pobres do Nordeste, a queda foi ainda maior, alcançando 26,4% no período analisado.

A ministra destacou também que a Bahia é um parceiro estratégico do governo federal. “A Bahia é um dos melhores executores das ações de cisterna no Nordeste e também do Pronatec. Todas as ações da agenda do Brasil Sem Miséria e do ministério executadas aqui são exemplo para o resto do país.”

Aprendizado – Oradora da turma de formandos, a beneficiária do Bolsa Família Luena Ferreira, 32 anos, fez o curso de auxiliar de faturamento no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). Ela conta que, desde 2010, gerencia a associação de pescadores indígenas pataxós, em Coroa Vermelha (BA). Sabia que precisava aprender mais. “Estava sentindo carência de capacitação para o trabalho que desenvolvo. Queria me profissionalizar e foi quando surgiu o curso do Pronatec. O curso é muito rico e melhorou ainda mais a minha vida porque posso aplicar os ensinamentos no meu próprio trabalho.”

A associação reúne mais de 150 associados. O trabalho diário de Luena é fazer relatórios e planilhas com detalhamento de quantidade, peso e valor do pescado. “O Pronatec só me fez crescer e enriquecer o meu trabalho. E me sinto mais preparada e confiante.”

Luena diz que incentiva os moradores da comunidade pataxó a fazerem cursos do Pronatec. “Quero que o programa continue olhando pra gente para que possamos crescer e melhorar de vida.” Ela revela que em breve um novo projeto da associação estará disponível para os clientes. É a loja virtual “Pescando com redes 3g”, onde restaurantes, pousadas poderão fazer a compra do seu próprio pescado pela internet.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021