Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Junho > Assistência social é porta de entrada para a superação da extrema pobreza

Notícias

Assistência social é porta de entrada para a superação da extrema pobreza

SUPERAÇÃO DA EXTREMA POBREZA

Com criação do Plano Brasil Sem Miséria, em 2011, recursos para a assistência social tiveram aumento significativo, saltando para R$ 70,8 bilhões em 2014
publicado  em 19/06/2015 16h44

Brasília – “O Cras foi tudo na minha vida. Eu estava quase perdendo meus filhos e as assistentes sociais me ajudaram a buscar um trabalho”, recorda Adriana Gonçalves de Oliveira, 31 anos. Em 2013, ela procurou ajuda no Centro de Referencia da Assistência Social (Cras) em Registro, interior de São Paulo. Ela foi incluída no Cadastro Único para Programas do Governo Federal e passou a receber o Bolsa Família.

A auxiliar de serviços gerais hoje comemora o trabalho com carteira assinada, mas não esquece os momentos de aflição que a fizeram buscar ajuda no Cras. Adriana conseguiu uma vaga de trabalho no setor de limpeza da Universidade Estadual Paulista (Unesp). “Eu queria o aluguel social, mas não morava em área de risco. Então as assistentes sociais me encaminharam à Frente de Trabalho.”

O Cras de Registro compõe as mais de oito mil unidades em todo Brasil que apoiaram o Plano Brasil Sem Miséria a superar a extrema pobreza. Os Centros de Referência são a principal porta de entrada para a população de baixa renda buscar seus direitos e acessar programas sociais.


Com a criação do Plano em 2011, os recursos para a assistência social tiveram um aumento significativo. O investimento saltou de R$ 54,4 bilhões, em 2011, para R$ 70,8 bilhões no ano passado. Foram criadas 1.256 equipes volantes, voltadas ao atendimento em localidades dispersas e rurais de todo o país, e entregues 138 lanchas fluviais e oceânicas para atendimentos em áreas de difícil acesso, auxiliando no trabalho de Busca Ativa.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021