Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Junho > “Tenho água toda hora, bem branquinha, parece até água mineral!”

Notícias

“Tenho água toda hora, bem branquinha, parece até água mineral!”

ACESSO À ÁGUA

A família da aposentada Maria Lira de Souza é uma das mais beneficiadas com tecnologias de acesso à água em Mojuí dos Campos (PA)
publicado  em 30/06/2015 17h56

Brasília, 30 – Água de boa qualidade para beber e cozinhar. O que parece comum para muitos ainda é um luxo para parte da população brasileira. A aposentada Maria Lira de Souza, 63 anos, lutava para conseguir água limpa para a família, mas agora comemora o líquido precioso que tem todo dia em casa. “Tenho água toda hora, bem branquinha, parece até água mineral!”, conta, com alegria.

Moradora do Projeto de Assentamento (PA) Moju I, no município de Mojuí dos Campos (PA), dona Maria foi uma das mais de 340 famílias que foram beneficiadas com os Sistemas de Abastecimentos e poços tubulares rasos do Programa Água para Todos no PA Moju I e II. Junto com o marido, ela planta mandioca, feijão, melancia, milho e algumas hortaliças. Vende o que produz para complementar a renda. “As pessoas vão até o assentamento comprar as coisas que eu planto. Eles compram tudo”, afirmou.

Esta é a primeira vez que a política de acesso à agua do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) chega à população da região Norte. No PA Moju I e II, foram entregues nesta terça-feira (30) cinco Sistemas de Abastecimento - conhecidos como poços tubulares profundos -, beneficiando 224 famílias dos assentamentos, e mais 124 poços tubulares rasos. Essa última tecnologia fez com que Ivanete Silva de Paula deixasse de caminhar quatro quilômetros por dia em busca de água. Ela conta que, antes de receber a tecnologia, sua família foi capacitada para fazer o bom uso da água do poço.

Ivanete de Paula recebeu a tecnologia poço tubular raso - Foto: Divulgação
 

Para o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, Arnoldo de Campos, as tecnologias são fundamentais para a segurança alimentar e nutricional das famílias. “A região Norte também tem problemas estruturais no acesso à água. As comunidades rurais têm problemas com a qualidade e regularidade da água”, explicou.

As tecnologias sociais de captação de água implantadas na região são resultado do convênio assinado entre o MDS e o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam). O objetivo é promover o acesso à água para consumo humano nos Projetos de Assentamento Moju I e II, Cristalino e Bom Jardim, da região da BR-163 e da Transamazônica (BR-230), no Pará. A previsão é atender 590 famílias com poços tubulares profundos, poços tubulares rasos tipo caneca e sistemas de captação de água da chuva.

Com papel estratégico no combate à fome e à pobreza, o programa Água para Todos é uma ação do governo federal, executada pelos Ministérios da Integração Nacional, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, do Meio Ambiente, além da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), da Fundação Banco do Brasil, da Petrobrás e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). As ações são executadas em parceria com organizações da sociedade civil, como o Ipam.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021