Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Julho > Tereza Campello participa de inauguração de unidades da assistência social em São Luís

Notícias

Tereza Campello participa de inauguração de unidades da assistência social em São Luís

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Ministra destacou que ação resulta do trabalho em parceria entre os governos federal, estadual e municipal
publicado  em 02/07/2015 00h00
Brasília, 2 - “O Bolsa Família começa nos Centros de Referência de Assistência Social”, afirmou a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, durante inauguração dos novos prédios dos centros de Referência de Assistência Social (Cras) e de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) Coroadinho, em São Luís (MA). 
 
Campello destacou que a inauguração das unidades é resultado do trabalho em parceria entre os governos federal, estadual e municipal. “A política de assistência social foi uma das que tiveram o maior crescimento de recursos nos últimos anos.” O governo federal aumentou o investimento em assistência social de R$ 1,6 bilhões, em 1995, para R$ 70,8 bilhões, em 2014, mudando a vida de milhões de brasileiros.
 
Para a ministra, a população de baixa renda quer trabalhar. “O cidadão não quer favor. Ele quer oportunidade. O Bolsa Família é um direito. O programa é um começo, garantindo direitos das mães; é isso que queremos ampliar.”
 


Em todo o país são 7.511 Cras, sendo 308 no Maranhão. Já nos 2.440 Creas do país são ofertados serviços especializados e continuados a famílias e indivíduos em situação de ameaça ou violação de direitos. No estado, são 122 Creas. Essas unidades fazem parte do Sistema Único de Assistência Social (Suas), presente em quase 100% dos municípios brasileiros. O Suas organiza os serviços socioassistenciais que assegura os direitos dos cidadãos.
 
Para a secretária nacional de Assistência Social, Ieda Castro, é muito importante ter uma unidade da assistência em territórios de alta vulnerabilidade, como o bairro de Coroadinho, na capital maranhense. “Essas unidades vão ter um papel muito importante de promover o acesso das famílias às políticas públicas e de atender melhor nas questões de violação de direito”, enfatizou.
 
Ieda destacou ainda a importância das unidades da assistência social funcionarem em prédios próprios do município. “Uma unidade pública funcionando em um prédio público dá mais solidez ao atendimento da política de assistência social. Antes, essas unidades funcionavam em prédios precários, sem condições de receber o cidadão com dignidade.”
 
Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br
 
Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021