Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Julho > Políticas sociais devem evoluir, afirma Tiago Falcão

Notícias

Políticas sociais devem evoluir, afirma Tiago Falcão

SEMINÁRIO

Sucesso das políticas brasileiras e os desafios para os próximos 10 anos foram tema de debate em Brasília, que contou com a participação do secretário para Superação da Extrema Pobreza do MDS
publicado  em 07/07/2015 17h00

Brasília  – O sucesso das políticas sociais brasileiras nos últimos anos foi fruto do comprometimento dos servidores com as questões sociais, ampliação dos investimentos e políticas voltadas a atender quem mais precisa. “Foi graças a programas de qualidade que alcançaram bons resultados”, afirmou o secretário extraordinário para Superação da Extrema Pobreza do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Tiago Falcão. Ele participou nesta terça-feira (7), em Brasília, do seminário Políticas Sociais - Desafios para os próximos 10 anos.

Segundo o diretor de Temas Sociais do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), Jorge Abrahão de Castro, que também esteve presente no evento, os resultados alcançados pelo país devem ser valorizados por todos. “Estabelecer estruturas para atender tantas pessoas não é ‘trivial’”, destacou. “Mas temos que avançar mais na prestação dos serviços sociais. Também deveremos fazer novos arranjos de gestão, pois graças a eles tivermos programas de grande alcance como o Brasil Sem Miséria e o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)”.

O seminário foi promovido para debater alternativas e caminhos para o Estado brasileiro avançar na garantia dos direitos sociais e ir além das conquistas recentes. O secretário do MDS reforçou a necessidade de redesenhar as políticas e rever a forma de atuação, ampliando a integração entre saúde, assistência social, educação e trabalho.

Falcão citou como desafio a ampliação das ações voltadas à primeira infância. “A assistência às crianças de 0 a 6 anos faz parte de uma agenda complexa, que está sendo discutida no mundo todo. Precisamos ampliar o debate, as ações e as políticas às crianças desta faixa etária, porque não podemos perder mais uma geração.”

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa: Ascom/MDS
(61) 2030-1021