Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Julho > Conferências reforçam participação da sociedade

Notícias

Conferências reforçam participação da sociedade

POLÍTICAS SOCIAIS

Secretaria nacional de Assistência Social do MDS, Ieda Castro defendeu a importância dos debates que estão sendo realizados neste ano, que contam com beneficiários de serviços e programas, bem como representantes de entidades, de categorias profissionais e do poder público
publicado  em 30/07/2015 00h00

Brasília, 30 – “A nossa defesa é pela democracia e pelo fortalecimento desse espaço de participação popular”, afirmou na quarta-feira (29) a secretária nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Ieda Castro. Ela participou da abertura da X Conferência Municipal de Assistência Social de Recife.

Ieda reforçou a importância dos debates que estão sendo realizados neste ano. “O respeito aos princípios democráticos foi um dos princípios que fizeram com que o Suas [Sistema Único da Assistência Social] nascesse como sistema público de assistência social.”

Segundo a secretária, um dos grandes desafios para consolidar o Suas é enfrentar o preconceito que há na assistência social e tornar os serviços conhecidos pela população. “Se continuarmos com essa linguagem rebuscada, técnica e distante do povo, nós não vamos conquistar o protagonismo desse povo. E vai ficar uma luta de técnicos.”

A importância das conferências também foi defendida pelo presidente do Conselho Estadual de Pernambuco da Pessoa com Deficiência, Antônio Muniz da Silva. Ele explicou que o país tem legislação suficiente para a pessoa com deficiência, “mas as pessoas ainda não conseguiram se apropriar delas [leis], em especial nas unidades de assistência social”, contou. “Falo de acessibilidade universal, não só a remoção das barreiras arquitetônicas. Essa é a nossa principal reivindicação que, aos poucos, vamos conquistando.”

A educadora social Íris de Almeida Rodrigues, que trabalha no Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) em Boa Vista, área central de Recife, se candidatou como delegada para a conferência estadual, para defender a melhoria das estruturas das unidades de atendimento e a qualificação dos trabalhadores. “A gente luta muito por melhorias. E agora é o momento da gente ter voz e voto para mudar.”

Beneficiários – A população que é atendida nas unidades de assistência social e participa dos programas sociais também estão contribuindo nos debates. Em sua primeira participação em conferências, a artesã Nailza Maria Pinheiro, que recebe o Bolsa Família, fez questão de contar sua história com o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de Sítio das Palmeiras, na capital pernambucana.

Desempregada, ela foi incluída no Cadastro Único para Programas Sociais e começou a receber a transferência de renda. Os R$ 77 complementam a renda que Nailza tem da venda de algumas peças de artesanato. Além de acessar o Bolsa, o Cras ajudou ela a se fazer o curso horticultor orgânico, por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) Mulheres Mil. “Eu não sabia o que era o Cras. E hoje, pra mim, o Cras é tudo. Ele nos acolhe e nos dá força”, diz.

A conferência municipal segue até esta sexta-feira (31). Realizada pela prefeitura de Recife, o encontro conta com usuários dos serviços da assistência social e representantes de entidades de assistência social, de categorias profissionais e do poder público.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021