Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Julho > Água para Todos garante permanência de famílias no campo

Notícias

Água para Todos garante permanência de famílias no campo

ACESSO À ÁGUA

Comunidades de Mojuí dos Campos (PA) foram beneficiadas com sistemas de abastecimentos e poços tubulares rasos. Programa assegurou água de qualidade para 348 famílias
publicado  em 07/07/2015 21h00

Brasília – Os moradores do Projeto de Assentamento (PA) Moju I e II, em Mojuí dos Campos (PA), não estão mais trocando o campo pela cidade por causa da água. As comunidades foram beneficiadas com os sistemas de abastecimentos e poços tubulares rasos do Programa Água para Todos. “Foi a coisa mais importante que já tivemos. Agradeço todo dia por termos encontrado uma forma de conseguir esse líquido tão precioso”, conta a presidente da Central das Associações do Projeto de Assentamento Moju I e II, Francisca Aurelice Souza dos Santos, 34 anos.

Antes das tecnologias sociais, a água de baixa qualidade do igarapé era a principal fonte para a comunidade. As famílias tomavam água turva, sujeita a parasitoses e verminoses. Agora, elas têm água de qualidade e não precisam caminhar quilômetros em busca de água. “Muitas vezes você não podia morar no assentamento porque não tinha água. Você ficava um mês e depois passava dois ou três na cidade”, lembra Francisca, que mora no assentamento e também se beneficiou com a tecnologia.

Resultado do convênio assinado entre o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), a iniciativa garantiu ao PA Moju I e II acesso à água de qualidade para consumo humano. O assentamento recebeu cinco sistemas de abastecimento - conhecidos como poços tubulares profundos -, beneficiando 224 famílias dos assentamentos, e mais 124 poços tubulares rasos. As primeiras tecnologias sociais de captação e armazenagem de água foram entregues na semana passada.

Segundo a analista de Políticas de Inclusão Produtiva do MDS Karla Oliveira, a qualidade da água dos poços e sistemas de abastecimentos está evitando o êxodo. “Muitas vezes, a mãe ia com os filhos para a cidade porque não existia qualidade de vida na comunidade; o marido ficava no lote. O projeto possibilitou a fixação dessas famílias no assentamento”, destacou. Karla disse ainda que muitos assentados estão voltando a plantar graças ao acesso à água.

Com papel estratégico no combate à fome e à pobreza, o programa Água para Todos é uma ação do governo federal, executada pelos Ministérios da Integração Nacional, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, do Meio Ambiente, além da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), da Fundação Banco do Brasil, da Petrobrás e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). As ações são executadas em parceria com organizações da sociedade civil, como o Ipam.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021