Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Janeiro > Brasil Sem Miséria cumpre todas as metas estabelecidas

Notícias

Brasil Sem Miséria cumpre todas as metas estabelecidas

EXTREMA POBREZA

Ministra Tereza Campello lembrou que plano de superação da extrema pobreza estabeleceu novo piso social no país
publicado  em 30/01/2015 08h00
Foto: Ubirajara Machado/MDS

Foto: Ubirajara Machado/MDS

Brasília, 30 – A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, destacou, nesta sexta-feira (30), que todas as metas do Plano Brasil Sem Miséria foram cumpridas. Criado em 2011, o plano estabeleceu, disse ela, um novo piso social no país. “Chegamos ao final dessa missão com 100% de todas as nossas metas cumpridas. E, em muitas, ultrapassamos o que tinha sido estabelecido”, afirmou Campello, ao participar do Sexta com Debate, evento promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

De acordo com a ministra, o Brasil Sem Miséria redesenhou o Estado brasileiro, que se coloca à disposição da população de baixa renda. “O Brasil Sem Miséria alterou a forma como o Estado se volta para os mais pobres. Promovemos a inclusão econômica e o acesso dessas pessoas aos serviços.”

Campello lembrou ainda que o plano – com mais de 100 programas e ações – foi construído graças ao esforço coletivo de 22 órgãos. Com o Brasil Sem Miséria, 22 milhões de pessoas superaram a extrema pobreza a partir de inovações feitas no Bolsa Família, 1,38 milhão de famílias foram incluídas no Cadastro Único pela Busca Ativa e já saíram da extrema pobreza e 358 mil agricultores receberam assistência técnica e melhoraram de renda.

Além disso, o programa Água para Todos, criado pelo plano, construiu 781 mil cisternas para consumo humano e 102 mil tecnologias sociais voltadas à produção de alimentos no Semiárido. A meta do programa até o dia 31 de dezembro de 2014 era implantar 750 mil reservatórios de água para o consumo das famílias e 76 mil unidades para a produção. "Ultrapassamos a nossa meta e entregamos quase 105%", ressaltou a ministra. Nos últimos 12 anos, foram mais de 1,1 milhão de unidades para captação da água da chuva para consumo humano, o que beneficiou 4,4 milhões de pessoas na região.

No Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), as metas também foram ultrapassadas. O programa, uma das ações de inclusão produtiva do Brasil Sem Miséria, ofertou 615 cursos de qualificação profissional para a população de baixa renda. Foram mais de 1,5 milhão de matrículas em 3.606 municípios desde 2011.

Campello destacou também que 707,7 mil crianças do Bolsa Família, entre 0 e 3 anos, estão matriculadas na educação infantil graças às estratégias do Brasil Sem Miséria. No ensino fundamental, o plano ampliou a oferta de educação em tempo integral nas escolas onde a maioria dos alunos é beneficiária do Bolsa Família. "Um dos nossos desafios agora é levar escola em tempo integral para todas as crianças do programa", disse.

Futuro – “Vamos passar por um período de avaliação e discussão para construir metas para o próximo período. Fizemos tudo isso e temos a obrigação de fazer muito mais”, explicou Tereza Campello. Ela citou como exemplo de desafio a busca por melhorias no Pronatec. “Queremos melhorar a intermediação de mão de obra. Estamos formando profissionais e queremos melhorar a chegada dessas pessoas no mercado de trabalho.”

Outro desafio, segundo ela, é combater o preconceito contra os pobres. Para a ministra, a informação é a melhor arma para combatê-lo. "Sair da pobreza e ter acesso à educação são direitos da população mais pobre", ressaltou.

Eixos – Plano Brasil Sem Miséria, desenhado para contemplar as diversas dimensões e faces do fenômeno da extrema pobreza, foi organizado em três eixos: um de garantia de renda, para alívio imediato da situação de extrema pobreza; outro de acesso a serviços públicos, para melhorar as condições de educação, saúde e cidadania das famílias; e um terceiro de inclusão produtiva, para aumentar as capacidades e as oportunidades de trabalho e geração de renda entre as famílias mais pobres.

Acesse o Caderno de Resultados do plano.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003 
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021