Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Dezembro > Veículos vão reforçar segurança alimentar e nutricional em Pernambuco

Notícias

Veículos vão reforçar segurança alimentar e nutricional em Pernambuco

AGRICULTURA FAMILIAR

Durante entrega de caminhões frigoríficos, ministra Tereza Campello destacou que políticas públicas não podem parar
publicado  em 14/12/2015 13h47

Brasília – O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) entregou, nesta segunda-feira (14), em Recife (PE), veículos de apoio à modernização das Unidades de Distribuição da Agricultura Familiar em 42 municípios pernambucanos. Caminhões frigoríficos serão entregues nas cidades. No total, o ministério investiu R$ 8,5 milhões.

"O Brasil não parou. As ações de políticas públicas não podem parar, principalmente aquelas que chegam à população mais pobre", afirmou a ministra Tereza Campello, durante a entrega dos veículos, em Recife. Ela lembrou que Pernambuco também recebeu mais de 160 mil cisternas e 90 bancos de sementes crioulas. "Imaginem o que seria o Nordeste e o Semiárido sem essas ações?", questionou.

Tereza disse ainda que vários prefeitos comentavam a dificuldade de comercialização e transporte de produtos da agricultura familiar. "Vamos tentar dinamizar a economia dos nossos municípios com compras da agricultura familiar, levando alimentação saudável."

Sobre a proposta de corte no Bolsa Família, a ministra afirmou que não serão aceitos retrocessos nas políticas sociais. "E o maior dos retrocessos vai ser retirar R$ 10 bilhões do Bolsa Família. É um escândalo essa proposta!" Em Pernambuco, destacou, R$ 800 milhões deixariam de ir por ano para o bolso dos mais pobres".

Produção local - Para o prefeito de Poção, Padre Cazuza, os caminhões entregues vão facilitar o fluxo dos produtos da agricultura familiar e melhorar a produção local. "Vai ser muito bom poder contar com esses caminhões."

A ação beneficia também a população, que receberá alimentos com boa qualidade. Em 2015, o governo federal apoiou a modernização das Unidades de Distribuição da Agricultura Familiar, com entrega de equipamentos e veículos em oito cidades do Acre, 93 do Ceará, 26 do Maranhão e 42 de Pernambuco. Ao todo, foi investido R$ 17 milhões.

A ação tem também o objetivo de estimular o aumento das compras públicas por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

As Unidades de Distribuição da Agricultura Familiar recebem e distribuem os alimentos da agricultura familiar para escolas, creches, asilos e outras instituições da rede de assistência social cadastradas pelas prefeituras, para comporem os cardápios das refeições servidas diariamente. Com isso, mantém-se uma melhor qualidade dos produtos frescos, como verduras, frutas e hortaliças.

Segurança alimentar – Em 2014, pela primeira vez, o Brasil saiu do Mapa da Fome Mundial. E dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2014, divulgada em novembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que a extrema pobreza na área rural caiu, entre 2002 e 2014, 65,2% e a pobreza teve uma redução de 58,7% no mesmo período.

O avanço é resultado de uma série de políticas públicas que, articuladas, têm resultado na promoção da segurança alimentar e nutricional no país e de combate à pobreza. Desde 2003, um conjunto de políticas públicas para combater a pobreza e a extrema pobreza na área rural foi implantado pelos ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e do Desenvolvimento Agrário (MDA), como o PAA e o Programa Cisternas.

Com a criação do Plano Brasil Sem Miséria, em 2011, foi dada uma maior visibilidade à inclusão produtiva das famílias que moram no campo, com ações que incluem o Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais, que garante assistência técnica e recursos não reembolsáveis aos agricultores familiares, o programa Luz para Todos e o Bolsa Verde, também voltados para assentados da reforma agrária, acampados e povos e comunidades tradicionais.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa