Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Dezembro > Revista abre oportunidade para população em situação de rua de Brasília

Notícias

Revista abre oportunidade para população em situação de rua de Brasília

INCLUSÃO SOCIAL

Projeto de inserção social, Revista Traços selecionou pessoas em situação de rua no Centro Pop. O objetivo é divulgar o cenário cultural da cidade e gerar trabalho e renda
publicado  em 10/12/2015 18h28
Exibir carrossel de imagens Foto Ubirajara Machado/MDS

Brasília – Durante 28 anos, as ruas de Brasília eram a casa de Davi Silva dos Santos. Com conflitos familiares, ele optou ir para a rua, trabalhando como engraxate e guardador de carros. “A maioria das pessoas que vivem na rua, às vezes, têm até condição em casa. Mas vai acostumando com a dinâmica rápida da rua.”

Durante uma visita ao Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), Davi foi convidado a participar do projeto de inserção social, a Revista Traços. A publicação mensal promove iniciativas culturais do Distrito Federal, com matérias e entrevistas relacionadas à cultura.

A revista é comercializada por moradores de rua, chamados de porta-vozes da cultura, e foi vendida durante a 10ª Conferência Nacional de Assistência Social. Cada exemplar custa R$ 5, dos quais R$ 4 fica com o vendedor. Com o valor restante, o vendedor compra um novo exemplar, formando um ciclo de geração de renda. Os escolhidos foram capacitados em oficinas de jornalismo, fotografia, vendas e outros temas.

Atualmente com 36 anos, Davi ainda está na rua, mas o trabalho na revista já tem rendido bons resultados. “Sou cantor. Agora estudo música e já consegui comprar um violão. Tenho até proposta de ir para o Clube do Choro”, conta orgulhoso.

Maria Aparecida Ribeiro dos Santos também é uma porta-voz da cultura da Revista Traços. Mãe de seis filhos, ela está fora de casa desde os três anos de idade. Quando foi convidada para participar do projeto, Maria viu a oportunidade de trabalho que gostaria. “Já consegui alugar uma casinha e ficar mais tempo com os meus filhos. Recebi essa oportunidade de braços abertos”, afirma. A renda da família é complementada pelo Bolsa Família. “Uso esse dinheiro só com meus filhos.”

A Revista Traço já está na segunda edição. Davi disse que a publicação foi um sucesso entre os participantes da conferência. O cantor espera que a conferência tenha resultados para a população de rua. “Vi algumas discussões na Conferência. Sei que daqui vão sair coisas para ajudar a gente. O que eu mais queria é que todos nós pudéssemos ter uma casa.”

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa