Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Dezembro > Entrega de equipamentos reforça segurança alimentar e nutricional no Ceará

Notícias

Entrega de equipamentos reforça segurança alimentar e nutricional no Ceará

AGRICULTURA FAMILIAR

MDS e governo do estado entregam equipamentos para 93 municípios cearenses, o que vai aprimorar distribuição de alimentos à rede socioassistencial, escolas, creches e asilos
publicado  em 04/12/2015 10h38
Foto: Sergio Amaral/MDS

Fortaleza – O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) entrega, nesta sexta-feira (4), em Fortaleza, equipamentos de apoio à modernização das Unidades de Distribuição da Agricultura Familiar para 93 municípios cearenses. Desses, 49 recebem caminhões para transportar os alimentos de forma adequada. Além disso, freezers verticais, balanças, pallets e caixas plásticas serão repassados para as unidades. No total, o ministério investiu cerca de R$ 4 milhões para a aquisição dos equipamentos.

A ação beneficia o agricultor familiar, porque pode escoar e acomodar seus produtos de forma correta, e a população, que recebe alimentos. “A modernização dessas unidades ajudam a reduzir o desperdício de alimentos e qualifica a capacidade de logística e operacional da entrega dos alimentos. Isso permite mais qualidade aos alimentos em todo o processo, até chegar ao consumidor final”, destaca a coordenadora-geral de Equipamentos Públicos do MDS, Kathleen Machado.

A iniciativa moderniza as estruturas que recebem e distribuem os alimentos da agricultura familiar. a escolas, creches, asilos e outras instituições da rede de assistência social cadastradas pelas prefeituras, para comporem os cardápios das refeições servidas diariamente. Com isso, mantém-se uma melhor qualidade dos produtos frescos, como verduras, frutas e hortaliças. No total, o governo federal repassou, por meio de editais, R$ 148 milhões para 21 governos estaduais implantarem ou modernizarem as Unidades.

Segurança alimentar – Em 2014, pela primeira vez, o Brasil saiu do Mapa da Fome Mundial. E dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2014, divulgada neste mês pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que a extrema pobreza na área rural caiu, entre 2002 e 2014, 65,2% e a pobreza teve uma redução de 58,7% no mesmo período.

O avanço é resultado de uma série de políticas públicas que, articuladas, têm resultado na promoção da segurança alimentar e nutricional no país e de combate à pobreza. Desde 2003, um conjunto de políticas públicas para combater a pobreza e a extrema pobreza na área rural foi implantado pelos ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e do Desenvolvimento Agrário (MDA), como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Cisternas.

Com a criação do Plano Brasil Sem Miséria, em 2011, foi dada uma maior visibilidade à inclusão produtiva das famílias que moram no campo, com ações que incluem o Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais, que garante assistência técnica e recursos não reembolsáveis aos agricultores familiares, o programa Luz para Todos e o Bolsa Verde, também voltados para assentados da reforma agrária, acampados e povos e comunidades tradicionais.

 

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
http://www.mds.gov.br/area-de-imprensa