Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Dezembro > Casa dos Conselhos aproxima direitos sociais em Piripiri (PI)

Notícias

Casa dos Conselhos aproxima direitos sociais em Piripiri (PI)

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Com estratégias complementares ao Suas, cidade amplia a atuação da assistência social para ajudar população vulnerável
publicado  em 10/12/2015 11h17
Exibir carrossel de imagens Foto: Ubirajara Machado/MDS

Brasília – O trabalho do Sistema Único de Assistência Social (Suas) vai além das políticas públicas do governo federal. Governos estaduais e prefeituras desenvolvem estratégias complementares para ajudar a população em vulnerabilidade. Em Piripiri, cidade com pouco mais de 62 mil habitantes no norte do Piauí, a Secretaria Municipal de Trabalho e Ação Social (Setas) reuniu em um único lugar todos os conselhos da cidade.

“A Casa dos Conselhos desenvolve ações buscando a parceria com a comunidade. É lá que a população consegue informações sobre todos os direitos”, explica o assistente social e técnico de referência de benefícios eventuais de Piripiri, Luiz Claudio Damasceno Feitosa. O local abriga os conselhos municipais de Assistência Social, Defesa dos Direitos Humanos, Habitação e Interesse Social, Políticas Públicas Sobre Drogas, Segurança Alimentar e Nutricional, Direito da Criança e do Adolescente, Direitos da Mulher e Conselho Tutelar.

Um dos benefícios identificados pelo assistente social é a garantia de que a identidade dos frequentadores é resguardada. “Antes a pessoa não ia no Conselho Tutelar, por exemplo, com medo de ser julgada. Agora, ela pode entrar e sair da Casa dos Conselhos e ninguém vai saber ao certo o que ela foi fazer”, conta. Lá, a população ainda tem a oportunidade de participar de encontros com os representantes. “Por meio das palestras e reuniões, surgem demandas das comunidades que vão servir para melhorar as políticas.”

Outra ação importante desenvolvida no município é a implantação da Carteira Social, há um mês. O projeto permite que transexuais tenham um documento oficial com o nome que escolheram a partir da identidade de gênero. “Agora o indivíduo tem um documento oficial, com selo do estado e do município. Ele se identifica como quiser. Isso é uma garantia de direitos.”

A cidade conta com dois Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e um Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Uma outra unidade do Cras está prevista. “Temos uma demanda muito grande na atenção básica da assistência social em Piripiri.”

Feitosa é delegado na 10ª Conferência Nacional de Assistência Social e está lutando para a valorização dos profissionais do Suas. Trabalhando na assistência social desde 2009, ele também é graduado em enfermagem. Para o representante, a qualificação profissional do assistente social não deve ser iniciativa apenas dos governos. “O que o técnico do Suas realmente precisa é a efetivação da capacitação continuada. Ele vai trabalhar para aprender não só a política, mas renovar as suas concepções.”

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/saladeimprensa