Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Dezembro > Brasil mais justo e desenvolvido depende da inclusão da juventude

Notícias

Brasil mais justo e desenvolvido depende da inclusão da juventude

PARTICIPAÇÃO SOCIAL

Presidenta Dilma Rousseff e ministra Tereza Campello participaram da abertura da 3ª Conferência Nacional da Juventude, em Brasília
publicado  em 17/12/2015 12h43
Foto: Ubirajara Machado/MDS

Foto: Ubirajara Machado/MDS

Brasília – A presidenta Dilma Rousseff afirmou, na quarta-feira (16), que o país, para ser mais justo e desenvolvido, depende da inclusão da juventude. “Nós podemos mudar o Brasil garantindo educação de qualidade e criando oportunidades de trabalho decente para que todos os jovens deste país construam uma vida profissional digna.”

Ela e a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, participaram da abertura da 3ª Conferência Nacional da Juventude, em Brasília. O Brasil, disse Dilma, não vai mudar reduzindo direitos conquistados e eliminando as políticas que buscam igualdade e oportunidade. “Nós queremos um Brasil mais forte, com mais crescimento, desenvolvimento e capaz de realizar sonhos e garantir direitos.”

A presidenta apontou a participação social, a exemplo da Conferência, como necessária na condução do governo. Para formular políticas para a juventude, de acordo com ela, deve-se ampliar a participação direta dos jovens e de suas entidades na representação de seus interesses. “O Estatuto da Juventude é uma verdadeira carta de direitos dos jovens desse país. Essa política está sendo construída com a participação de vocês, por meio do Conselho Nacional da juventude e da Secretaria Nacional da Juventude.”

Dilma ainda falou sobre a disputa política que ocorre hoje. Ela enfatizou que querem impedir a sobrevivência desse projeto de país que está sendo construído desde 2003. “As escolhas políticas que fizemos, ao longo de toda essa trajetória, nos permitiram sair do Mapa da Fome e superar a extrema pobreza. Nos propiciaram fazer a maior distribuição de renda da história do Brasil. Nos permitiram fazer um programa habitacional, talvez o mais bem sucedido. Escolhemos democratizar o acesso ao ensino superior, e nossas universidades começaram a ter a cara e as cores do nosso povo.”

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa