Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Agosto > Política de alimentação saudável depende da mobilização de estados, municípios e sociedade civil

Notícias

Política de alimentação saudável depende da mobilização de estados, municípios e sociedade civil

SEGURANÇA ALIMENTAR

Ministra Tereza Campello participou da oficina que discute os compromissos do Pacto Federativo pela Alimentação Adequada e Saudável
publicado  em 17/08/2015 14h00
Foto: Ubirajara Machado/MDS Ministra Tereza Campello e o secretário Arnoldo de Campos participam do debate

Ministra Tereza Campello e o secretário Arnoldo de Campos participam do debate

Brasília – A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, afirmou que a construção da política de alimentação adequada e saudável será possível com a mobilização dos governos estaduais e municipais e da sociedade civil. “É uma construção que envolve não só os nossos conselhos de segurança alimentar e nutricional, mas também os estados e os municípios.” Tereza participou, nesta segunda-feira (17), da abertura da Oficina de trabalho do Pacto Federativo pela Alimentação Adequada e Saudável, em Brasília. 

Segundo Tereza, a política de segurança alimentar e nutricional foi uma das que mais avançou no Brasil nos últimos anos. Construída de forma complexa, a estratégia envolveu três eixos: acesso à renda, aumento da disponibilidade de alimentos e maior produção da agricultura familiar. Mas, disse ela, ainda há um longo caminho a percorrer para que a alimentação adequada se torne uma política estratégica. "Muita gente sabe que o Brasil saiu do mapa da fome e que avançamos na agenda de combate à pobreza. Mas muitos não sabem que essas conquistas sempre estiveram atreladas à ideia da promoção da alimentação saudável", afirmou.

De acordo com o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Comabte à Fome (MDS), Arnoldo de Campos, a oficina em Brasília marca o início de um processo de construção da agenda da alimentação saudável para os próximos anos. No encontro, serão discutidas as propostas para compor o documento oficial do Pacto Federativo pela Alimentação Adequada e Saudável, que deve ser lançado na 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, marcada para novembro, em Brasília. “Queremos envolver os 27 estados neste pacto para que possamos ter uma oferta ampliada de alimentos, identificar os locais onde o acesso é difícil e ter informação sobre o que a população está consumindo”, disse o secretário.

O Pacto Federativo pela Alimentação Adequada e Saudável é uma iniciativa do governo federal em parceria com os estados. Os compromissos envolverão os setores do desenvolvimento social, saúde, educação e desenvolvimento agrário, no âmbito do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan).

O governo federal já estabeleceu compromissos com a promoção da alimentação saudável por meio de objetivos, metas e iniciativas no Programa Temático de Segurança Alimentar e Nutricional no PPA 2016-2019. Um deles é contribuir para a promoção do abastecimento e o acesso regular e permanente da população brasileira à alimentação adequada e saudável. Para isso, a meta é ampliar as compras públicas da agricultura familiar, alcançando R$ 2 bilhões.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003 
mdspravoce.mds.gov.br 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021