Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Agosto > Casa, saúde, qualificação profissional e renda

Notícias

Casa, saúde, qualificação profissional e renda

PROGRAMAS SOCIAIS

Oportunidades geradas pelos programas sociais mudaram a vida de Janaína Suzele e sua família
publicado  em 20/08/2015 18h00
Foto: Ubirajara Machado/MDS Janaína e sua família viram a vida melhorar nos últimos anos por meio de políticas sociais

Janaína e sua família viram a vida melhorar nos últimos anos por meio de políticas sociais

Brasília – “Sei que vou perder o benefício. Vai fazer falta. Mas eu prefiro a minha renda que tenho hoje. Esse benefício vai para outras pessoas que precisam”, afirma emocionada Janaína Suzele Aguiar Arevolo, de 29 anos. Ela e sua família viram sua vida mudar nos últimos anos: curso de qualificação profissional, garantia de renda com o Bolsa Família, as crianças com acesso à saúde, o marido conquistando um bom emprego... E, para completar o ciclo virtuoso, a partir de agora eles têm sua casa própria. Até o fim do mês, Janaína se muda para o residencial Cristo Rei, inaugurado no dia 10 de agosto, em Anastácio (MS). 

A família vive atualmente em uma casa alugada, na beira do Rio Aquidauana, sofrendo com as cheias do rio quando a chuva é muito forte. O local tem apenas dois cômodos: um quarto e uma cozinha. Nele, o espaço é dividido entre Janaína, seu marido Rodrigo Arevolo, de 32 anos, seus dois filhos – Samuel e Lorena Beatriz –, sua mãe e sua irmã. “De dia, é tranquilo. Mas, de noite, a gente aperta um pouco para dormir. Eu fico na cama com meu esposo e a minha bebê no quarto. Meu filho fica com a minha mãe e a minha irmã dorme sozinha, tudo na cozinha.” 

A moradia é simples. A mãe, Sônia Gonçalves de Aguiar, paga R$ 150 por mês, “o que podia com o trabalho de faxineira”, explica Janaína. Mãe e filha são beneficiárias do Bolsa Família, o que ajudou muito na alimentação quando o marido de Janaína estava desempregado. “Hoje uso o dinheiro para ajudar o Samuel na escola.” 

Rodrigo fez vários bicos. Trabalhou em manutenção de portões e como vendedor. Mas, como a maioria das famílias pobres, a renda sempre foi incerta no fim do mês. No final de 2014, ele passou em concurso para policial militar. Foram quatro tentativas. “O que me motivou a estudar foi a minha família”, conta o marido. 

Leia também:
"Meu pai falou: o dia que eu quisesse sair dali, ia mudar para melhor"
Um teto para proteger os sonhos
Tereza Campello participa de entrega do Minha Casa Minha Vida em Anastácio (MS)
Acesse aqui o álbum completo de fotos no Flickr


Janaína trabalha informalmente como manicure. Ela fez o curso pelo Pronatec Mulheres Mil, do Plano Brasil Sem Miséria, em 2012. Periodicamente, leva os filhos na Unidade Básica de Saúde para pesar e medir as crianças. E também participa das reuniões dos Centros de Referências de Assistência Social (Cras), onde a equipe local apoiou ela a conseguir conquistar tudo isso. 

A mudança para a nova casa era o que faltava na vida da família. “Nunca tive casa própria. Agora que estamos nos equilibrando na vida”, comemora a mulher. Ela e a mãe ganharam uma casa cada, construídas pelo governo federal com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). 

As novas habitações têm sala, cozinha, banheiro e dois quartos. No novo endereço, ainda tem quadra poliesportiva, academia, posto de saúde, creche, escola em construção, avenida e ruas pavimentadas. Tudo com sinalização e acessibilidade. É a realização de mais um sonho.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021