Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Agosto > Avanços e desafios da segurança alimentar são discutidos em conferência no Ceará

Notícias

Avanços e desafios da segurança alimentar são discutidos em conferência no Ceará

Em Fortaleza, secretário Arnoldo de Campos falou sobre as conquistas brasileiras nos últimos anos
publicado  em 26/08/2015 16h49

Fortaleza, 26 – O Brasil conquistou a primeira geração de crianças que não sabem o que é fome. As políticas públicas que possibilitaram essa e outras conquistas, como a saída do Mapa Mundial da Fome da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), foram destacadas na abertura da 5ª Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional do Ceará, nessa terça-feira (25), em Fortaleza (CE).

Na ocasião, o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Arnoldo de Campos, disse que o Brasil possui "muitas conquistas para celebrar e muitos desafios a enfrentar". "Nós temos muitos motivos para comemorar, pois, durante décadas, o mundo apontou o dedo na nossa cara para mostrar a fome e a miséria", disse. 

Ele destacou que, entre os desafios, está o combate à obesidade e sobrepeso. “Hoje, mais de 70% das mortes no Brasil têm como causa as doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes, câncer e pressão alta. Isto é motivo de grande preocupação." 

Campos falou também sobre a importância do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que tem o objetivo de promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar. “Hoje, o PAA compra mais de três mil tipos de alimentos produzidos pela agricultura familiar e os destina a pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional atendidas pela rede socioassistencial, pelos equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional e pela rede pública e filantrópica de ensino”, explicou.

Durante a conferência, a presidenta do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), Maria Emília Pacheco, lembrou que a comida possui valor e simbologia que vão além do seu aspecto físico e material. "Falar de comida é falar de afeto, é falar de memória, é falar de partilha.” O lema das conferências nacional e estaduais de segurança alimentar e nutricional deste ano é Comida de verdade no campo e na cidade, por direitos e soberania alimentar.

Participam da conferência estadual cerca de 500 pessoas, sendo 386 delegados. Dos 184 municípios cearenses, 55 realizaram conferências. Além disso, foram promovidas 13 conferências territoriais e 101 reuniões ampliadas, como etapas preparatórias da conferência estadual. 

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br