Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Agosto > Agricultores familiares vão fornecer alimentos para rede de ensino e entidades socioassistenciais no Ceará

Notícias

Agricultores familiares vão fornecer alimentos para rede de ensino e entidades socioassistenciais no Ceará

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS

Cooperativa vai atender instituições de ensino, creches e entidades socioassistenciais da região de Maranguape e da capital cearense por meio do PAA
publicado  em 19/08/2015 09h00

Brasília  – A rede pública de ensino e as entidades socioassistenciais dos municípios cearenses de Maranguape e Fortaleza vão receber,  a partir deste mês, alimentos da agricultura familiar por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) destinou cerca de R$ 1,2 milhão para a compra de produtos in natura e processados da Cooperativa Agroecológica da Agricultura Familiar do Caminho de Assis (Cooperfam).

A cooperativa vai atender instituições de ensino, creches e entidades socioassistenciais da região de Maranguape e da capital cearense por meio da modalidade Compra com Doação Simultânea. Serão fornecidos produtos como polpa de frutas, bolo, biscoitos, doces, tapioca, rapadura, feijão, abóbora e batata. A cooperativa também vai vender carne bovina, graças a uma parceria com um frigorífico da região. O contrato do PAA, assinado com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) na quinta-feira passada (13), tem validade de um ano. 

A Cooperfam reúne 272 agricultores familiares dos municípios de Maracanaú, Maranguape, Palmácia, Paramoti, Caridade e Canindé. Juntos, eles produzem cerca de 40 toneladas de alimentos por mês. Grande parte da produção é comercializada para os programas de compras públicas, como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). Além disso, os agricultores vendem seus produtos para outras 35 escolas da rede estadual cearense. 

"Cerca de 80% do nosso faturamento são de compras públicas. O preço varia muito, mas, em geral, é próximo do mercado. Vale a pena vender para o PAA porque é mais prático, não precisa de chamada pública e não demora muito para pagar", afirma Airton Kern, presidente da cooperativa.

O PAA apoia os agricultores familiares por meio da aquisição da sua produção agropecuária. Os alimentos, adquiridos individualmente ou por meio de associações ou cooperativas, são destinados às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional atendidas pelas redes públicas de ensino, saúde e assistência social. 

De acordo com o diretor de Apoio à Aquisição e Comercialização da Produção Familiar do MDS, André Machado, as redes públicas de ensino podem receber doações do PAA em caráter suplementar à merenda escolar. Para isso, é necessária a autorização do gestor do Pnae no município ou no estado. “A escola tem um cardápio elaborado por nutricionistas. Por isso, tem que respeitar os regulamentos e ter a aprovação do técnico responsável pelo Pnae para, por exemplo, não haver excesso de um único alimento”, explica. 

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br 

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021