Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2015 > Abril > Segurança alimentar e nutricional dos povos e comunidades tradicionais é desafio

Notícias

Segurança alimentar e nutricional dos povos e comunidades tradicionais é desafio

ALIMENTAÇÃO

Representante do MDS falou sobre ações para melhorar alimentação da população e consolidar o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional durante encontro em Belém (PA)
publicado  em 13/04/2015 09h00

Brasília, 13 – Depois dos avanços conquistados nos últimos anos, como a saída do Brasil do Mapa da Fome, da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) tem concentrado esforços para reduzir a insegurança alimentar dos povos e comunidades tradicionais. Segundo o coordenador-geral substituto de Apoio à Implantação e Gestão do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) do MDS, Élcio Magalhães, o desafio agora é a garantia de alimentação saudável.

“Estamos mobilizando os estados e municípios para colocar em prática uma agenda que ataque os bolsões de insegurança alimentar. Por isso, temos investido esforços para fortalecer o Sisan”, disse o coordenador, que participou nesta segunda-feira (13), em Belém (PA), do VII Encontro Amazônico de Agrárias – ENAAG. O evento, organizado por universitários com apoio da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) abordou o tema “Segurança Alimentar: diretrizes para a Amazônia” e reuniu 400 estudantes na cerimônia de abertura.

No encontro, ele traçou um panorama sobre o Sisan e as políticas nacionais relacionadas ao tema, além de apresentar o levantamento MapaSAN 2014 e falar sobre os novos desafios para a população brasileira, como a melhoria na qualidade da alimentação e o enfrentamento ao sobrepeso e à obesidade.

Criado em 2006, o Sisan tem por objetivos coordenar as ações públicas em segurança alimentar e nutricional e articular a integração entre os entes federados e a sociedade civil para garantir o direito à alimentação adequada.
A adesão ao sistema reforça duas ações que ainda devem ser enfrentadas no Brasil e no mundo: garantir o acesso à alimentação, por meio da busca ativa ao número de famílias que ainda estão em insegurança alimentar, e promover a qualidade dos alimentos que são ingeridos pela população.

Todos os estados já aderiram ao Sisan e os municípios começaram a aderir. A partir da adesão, eles podem formular e implementar suas políticas de forma mais integrada e promover o acompanhamento, monitoramento e avaliação da situação de alimentação e nutrição local e ainda podem verificar o impacto dos programas federais na sua população.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/saladeimprensa