Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2014 > Setembro > Mais de 450 alunos do Pronatec Brasil Sem Miséria recebem certificados em Ilhéus (BA)

Notícias

Mais de 450 alunos do Pronatec Brasil Sem Miséria recebem certificados em Ilhéus (BA)

PRONATEC

Tereza Campello participou da cerimônia de entrega dos diplomas de qualificação profissional
publicado  em 18/09/2014 00h00

Ilhéus (BA), 18 – A baiana Juliana Oliveira da Silva, de 29 anos, não mediu esforços para se qualificar em uma área onde é mais comum a presença masculina: a eletricidade industrial. Nessa quarta-feira (17), além de receber o diploma de qualificação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), na modalidade Brasil Sem Miséria, teve a carteira de trabalho assinada. A jovem foi contratada por uma empresa de construção civil de Ilhéus (BA), com um salário de R$ 1,2 mil.

“Mudei a minha visão da vida e do mercado de trabalho. Antes, não tinha perspectiva nenhuma de trabalho”, disse ela, durante a solenidade que reuniu mais de 450 formandos do programa. Juliana conta que não quer parar por aí. Já planeja fazer um curso de mestre de obras. “Também quero me graduar em segurança do trabalho.”


Ao participar da entrega dos diplomas, a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, exaltou a participação feminina nos cursos de qualificação profissional. No município baiano, mais de 60% das vagas foram preenchidas por mulheres. “Vocês [as mulheres] podem ocupar as vagas no mercado de trabalho que antigamente eram exclusivamente dos homens”, ressaltou ela, ao contar a história de Juliana.

Campello disse ainda que cada formatura do Pronatec Brasil Sem Miséria é uma conquista para a população mais pobre e para o país que precisa de mão de obra qualificada. “Precisamos aumentar a nossa produtividade em todos os segmentos para que o Brasil se torne, de fato, um país desenvolvido.”

Em Ilhéus, os cursos mais procurados são de montador e reparador de computadores, mecânico de máquinas industriais, inglês e espanhol aplicados a serviços turísticos e agente de alimentação escolar.

Com foco nas pessoas em situação de vulnerabilidade, especialmente os beneficiários do Bolsa Família, a iniciativa promove o acesso à qualificação profissional gratuita e de qualidade para as pessoas inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal.

Para participar do Pronatec Brasil Sem Miséria, é preciso ter no mínimo 16 anos e estar cadastrado ou em processo de inclusão no Cadastro Único. As matrículas devem ser feitas nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras).

Central de Atendimento do MDS:
0800-707-2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/saladeimprensa