Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2014 > Outubro > Países da América Latina trocam experiências sobre estratégias para erradicação da fome e da pobreza

Notícias

Países da América Latina trocam experiências sobre estratégias para erradicação da fome e da pobreza

ERRADICAÇÃO DA FOME E DA POBREZA

Representantes participaram nesta terça-feira (14) de evento promovido pelo governo brasileiro na sede da FAO, em Roma
publicado  em 14/10/2014 00h00

Brasília, 14 – O governo federal promoveu, nesta terça-feira (14), o evento “Estratégias nacionais para a erradicação da fome, da pobreza e má-nutrição na América Latina”, paralelo à programação da 41ª Sessão do Comitê de Segurança Alimentar Mundial (CSA), na sede da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), em Roma.

O secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Marcelo Cardona, participou da troca de experiências com representantes do México, Equador e Nicarágua, que relataram as experiências de combate à subalimentação.

Na ocasião, Cardona lembrou que a fome era algo que deixava o Brasil envergonhado. “Colocamos o problema da subalimentação no centro das políticas públicas”, disse ele, ao falar sobre os resultados do país apontados no relatório “O Estado da Insegurança Alimentar no Mundo 2014”, da FAO, divulgado no dia 16 de setembro.

O secretário observou que a superação da fome resulta de um conjunto de ações e programas, e não apenas do aumento da renda da população mais pobre. Entre as principais estratégias do governo brasileiro, segundo Cardona, estão o aumento da produção de alimentos, o acesso à alimentação saudável, por meio da merenda escolar, e o fortalecimento dos conselhos de segurança alimentar e nutricional no país.

“Depois de ter reduzido a desnutrição e a subalimentação, o trabalho do Brasil continua, principalmente entre os grupos específicos, como os indígenas, as comunidades tradicionais e a população em situação de rua, que estão mais expostos à subnutrição”, afirmou ele, lembrando que o país vai investir em estratégias muito mais específicas, procurando identificar a população que continua em situação de insegurança alimentar.

Central de Atendimento do MDS:
0800-707-2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021