Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2014 > Outubro > Pagamento do Bolsa Família de outubro começou dia 20 e segue até 31

Notícias

Pagamento do Bolsa Família de outubro começou dia 20 e segue até 31

BOLSA FAMÍLIA

Para saber o dia de saque, basta conferir qual é o último algarismo do Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão
publicado  em 23/10/2014 00h00

Brasília, 23 – O pagamento do Bolsa Família do mês de outubro começou a ser pago na segunda-feira (20) e segue até o dia 31. Mais de 13,9 milhões de famílias vão ter a renda complementada pelo programa. O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) está transferindo R$ 2,37 bilhões. O valor médio do benefício é de R$ 169,67.

Para saber em que dia sacar o benefício do Bolsa Família, o beneficiário deve observar qual é o último algarismo do Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão. Os beneficiários com cartões terminados em “1” recebem no primeiro dia do calendário de pagamento. Os terminados em “2”, no segundo dia, e assim por diante.


O pagamento segue o calendário definido pelo MDS e pela Caixa Econômica Federal, com a liberação dos saques nos últimos 10 dias úteis do mês, de forma escalonada. Se você estiver sem o calendário, pode ligar no telefone 0800-707-2003 e selecionar a opção 1-Bolsa Família, depois discar a opção 1-Se você é beneficiário - e por último na opção 1-Para saber a data de saque do benefício.

O Bolsa Família pode ser sacado nas agências da Caixa, caixas eletrônicos e correspondentes bancários, Caixa Aqui e lotéricas, com o cartão do Programa Bolsa Família. Se você estiver sem o seu cartão, só poderá sacar nas agências da Caixa, por uma guia avulsa de pagamento e com seu documento oficial de identificação, que pode ser RG, Carteira de Habilitação ou Carteira de Trabalho.

Eleições Os gestores do programa Bolsa Família nos municípios, estados e Distrito Federal foram orientados sobre as rotinas de trabalho durante o período eleitoral, que se encerrará neste domingo, 26 de outubro. As orientações foram feitas pelo MDS nos informes dos dias 18 de junho e 25 de setembro deste ano.

Leia também: Informe nº 418 e Informe nº 433


Nos boletins, o ministério reforçou as restrições definidas na legislação e destacou que as atividades regulares da gestão do Bolsa Família e do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cadastro Único) devem continuar normalmente.

“O Programa Bolsa Família (PBF) e o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cadastro Único) são ações de natureza continuada. Por isso, mesmo durante o período eleitoral, nenhum dos dois deve ser interrompido, para não prejudicar as famílias atendidas. Assim, os municípios devem manter as ações referentes ao PBF e ao Cadastro Único, mas precisam obedecer à Lei nº 9.504, de 30 de setembro de 1997, que é a legislação eleitoral em vigor”, informou o MDS.

Os informes ressaltam também que “é proibido associar o Programa Bolsa Família ou o Cadastro Único a qualquer candidato, partido político ou coligação, tanto no âmbito das eleições estaduais quanto no da eleição federal. O Gestor Municipal do PBF e outros funcionários ligados à gestão não devem participar de comícios, carreatas, distribuição de panfletos e demais eventos, se estiverem no exercício da função ou se essas atividades ocorrerem durante o horário de expediente regular”.


Central de Atendimento do MDS:
0800-707-2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021