Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2014 > Julho > Formatura do Pronatec Brasil Sem Miséria em Aracaju reúne 4,4 mil alunos

Notícias

Formatura do Pronatec Brasil Sem Miséria em Aracaju reúne 4,4 mil alunos

PRONATEC

Durante solenidade, ministra Tereza Campello destacou participação das mulheres no programa
publicado  em 10/07/2014 00h00

Aracaju, 10 – A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, participou, nesta quinta-feira (10), em Aracaju (SE), da solenidade de formatura dos alunos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) Brasil Sem Miséria em Aracaju (SE). A cerimônia reuniu 4,4 mil pessoas no Centro de Convenções de Sergipe.

Na ocasião, Tereza Campello destacou que 75% das matrículas realizadas em Sergipe foram feitas por mulheres, percentual superior à média nacional de 68,3%. Ela também falou sobre a importância da qualificação profissional para o desenvolvimento do país. "O Brasil precisa cada vez mais de mão de obra especializada."

Com foco nas pessoas em situação de vulnerabilidade, especialmente os beneficiários do Bolsa Família, a iniciativa promove o acesso à qualificação profissional gratuita e de qualidade para as pessoas inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal.

Em Aracaju, foram registradas 10,8 mil matrículas no programa. Os cursos mais procurados foram os de auxiliar administrativo, costureiro, operador de computador, auxiliar de recursos humanos e cabeleireiro assistente.

Oportunidade – A formanda Maria José Rodrigues Lima, de 50 anos, fez o curso de costureira no Senai, em Aracaju. Antes do curso, trabalhava em uma loja de reformas de roupas. Agora, montou seu próprio negócio – uma confecção de roupas e enxoval de bebês –, o que possibilitou um aumento de 70% na renda familiar. Ela faz planos.

“Quero crescer, ter uma empresa certinha e dar oportunidades para outras pessoas que, assim como eu, querem trabalhar”, afirma ela, ao explicar que a obtenção de um diploma de qualificação foi o motivo que a levou a fazer o curso. Maria José aguarda agora a abertura do curso de modelagem em tecido para profissionalizar ainda mais seu trabalho.

Ela espera ainda que a nora e a filha também façam os cursos, para ter uma profissão. “Quero que elas trabalhem comigo, porque em família fica tudo mais fácil”, explicou. 

Para participar do Pronatec Brasil Sem Miséria, é preciso ter no mínimo 16 anos e estar cadastrado ou em processo de inclusão no Cadastro Único. As matrículas devem ser feitas nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras).

Central de Atendimento do MDS:
0800-707-2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021