Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2014 > Dezembro > Seminário debate integração das políticas sociais brasileiras

Notícias

Seminário debate integração das políticas sociais brasileiras

POLÍTICAS SOCIAIS

Secretário Tiago Falcão ressaltou que a intersetorialidade já é uma realidade no Brasil e que foi responsável pelos resultados do Plano Brasil Sem Miséria
publicado  em 09/12/2014 00h00

Brasília, 9 – O grande legado do Plano Brasil Sem Miséria é a clareza de que é possível construir junto com os parceiros soluções criativas, que deem conta dos problemas sociais. “O plano trouxe essa ideia de que é a procura conjunta, considerando as especificidades de cada município, as dificuldades da ponta, que damos conta dos desafios”, afirmou, nessa segunda-feira (8), o secretário extraordinário para Superação da Extrema Pobreza do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Tiago Falcão.

O secretário participou do Seminário sobre Intersetorialidade nas Políticas Sociais – Perspectivas a partir do Bolsa Família, que reuniu gestores e técnicos dos três níveis de governo em Brasília. Para ele, a integração dos programas e ações é uma necessidade da administração pública, principalmente pela exigência da sociedade em relação à atuação do Estado. “Não conseguiremos atingir os objetivos constitucionais das políticas sociais brasileiras se não agirmos de maneira intersetorial.”

Falcão destacou que os resultados do Plano Brasil Sem Miséria são um exemplo de que o governo está atento a esta exigência e que quem mais se beneficia é a população pobre e extremamente pobre. “Não pode ser o beneficiário que vai buscar em cada um dos órgãos e instituições as políticas e ações necessárias para o seu direito e que são necessárias para romper seu ciclo de vulnerabilidade”, destacou. Ele ainda citou a Busca Ativa como exemplo dessa nova postura, “de um Estado proativo que busca o cidadão e o inclui nas ações a que tenham direitos”.

O secretário ainda destacou que, mesmo com os bons resultados obtidos pelo plano de superação da extrema pobreza, ainda é preciso avançar. “Não podemos nos acomodar a partir dos resultados que tivemos porque a expectativa da sociedade, a vontade que temos, e a determinação política exige que continuemos avançando nessa área.”

O evento ainda contou com a participação da secretária nacional de Assistência Social do MDS, Denise Colin, e da coordenadora substituta da Educação Alimentar e Nutricional do MDS, Luisete Bandeira.

Central de Atendimento do MDS:
0800-707-2003

Informações para a imprensa:

Ascom/MDS
(61) 2030-1021