Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Notícias > 2014 > Dezembro > Capacitação dos trabalhadores da Assistência Social é tema de encontro

Notícias

Capacitação dos trabalhadores da Assistência Social é tema de encontro

SUAS

Evento em Brasília reúne técnicos e coordenadores das equipes estaduais de gestão do trabalho do Sistema Único de Assistência Social, além de docentes e técnicos do MDS
publicado  em 10/12/2014 00h00

Brasília, 10 – O secretário de Avaliação e Gestão da Informação do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Paulo Jannuzzi, defendeu, nesta quarta-feira (10), que, para dar continuidade às ações do Plano Brasil Sem Miséria, é necessário que as prefeituras, os estados e o governo federal invistam mais na capacitação dos trabalhadores da assistência social.

“Com a formação continuada, plural e multi-institucional dos gestores e técnicos que realizam o atendimento à população, vamos potencializar os resultados conquistados por meio das políticas sociais nos últimos anos”, disse ele, ao participar do II Encontro Nacional da Rede Nacional de Capacitação e Educação Permanente do Sistema Único de Assistência Social (Suas), na sede da Escola de Administração Pública (Enap), em Brasília.


Até esta quinta (11), técnicos e coordenadores das equipes estaduais de gestão do trabalho do Suas, além de docentes e técnicos do MDS, discutirão o contexto atual das Políticas de Desenvolvimento Social e Combate à Fome e os desafios à implementação da Política Nacional de Educação Permanente e do Programa CapacitaSuas.

A secretária nacional de Assistência Social, Denise Colin, que participou do evento, ressaltou que os debates promovidos têm um único objetivo: promover um melhor atendimento às famílias em vulnerabilidade social. “Que as nossas ações possam responder com qualidade as demandas e necessidades da população na garantia da proteção social, na diminuição das desigualdades e na promoção de desenvolvimento social”, afirmou.

A secretária relembrou todo o processo necessário para garantir a educação permanente dos trabalhadores da área, com marcos legais e estruturas necessárias para dar legitimidade à proposta. Para ela, o encontro é importante para que as instituições e universidades se organizem para ofertar capacitações aos mais de 600 mil trabalhadores da rede socioassistencial pública e privada. “Não é possível capacitar os trabalhadores da assistência social sem as instituições de ensino”, reconheceu Colin. “Temos dois dias para fazer uma discussão, apresentar experiências para aprimorar o formato atual, para dar um salto de qualidade com sugestões para dar sustentabilidade a esta rede de educação permanente.”

O presidente da Enap, Paulo Carvalho, exaltou a realização do encontro voltado para garantir a troca de experiências e o aperfeiçoamento dos trabalhadores do Suas. “O ensino acadêmico não pode estar descolado das grandes urgências do país”, ressaltou.

Conquistas – Na ocasião, o secretário extraordinário para Superação da Extrema Pobreza, Tiago Falcão, apresentou aos representantes das instituições de ensino os resultados do Plano Brasil Sem Miséria, tanto na garantia de renda como na inclusão produtiva no campo e nos centros urbanos, além do acesso a serviços.

“O Cadastro Único se tornou o nosso grande instrumento para a inclusão de beneficiário nas políticas públicas”, lembrou o secretário, ao explicar que a ferramenta é a porta de entrada para mais de 20 programas. “A redução da pobreza não é só medida pela renda. Os acessos a bens e serviços são ainda maiores do que os alcançados pela Bolsa Família. Hoje temos um país muito mais igual do que tínhamos há 10 anos”, reforçou Falcão.

Central de Atendimento do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021